14 de abril de 2021

Recessão parece estar mais amena, diz Ben

O presidente do FED (Federal Reserve, o BC americano), Ben Bernanke, disse na terça-feira que há sinais de amenização de uma recessão prolongada da economia americana, situação em que se encontra desde dezembro de 2007

O presidente do FED (Federal Reserve, o BC americano), Ben Bernanke, disse na terça-feira que há sinais de amenização de uma recessão prolongada da economia americana, situação em que se encontra desde dezembro de 2007.
Ele destacou, no entanto, que qualquer expectativa por uma recuperação duradoura depende do sucesso do governo em estabilizar os mercados financeiros e fazer com que o fluxo de crédito seja restabelecido no país. “Recentemente vimos sinais de que a queda acentuada na atividade econômica pode estar diminuindo’’, disse Bernanke, em um evento no Morehouse College, na cidade de Atlanta (Geórgia, sul dos EUA).
“Um equilibrio da atividade econômica é o primeiro passo em direção à recuperação. Para ser claro, não vamos ter uma recuperação sustentável sem uma estabilização de nosso sistema financeiro e dos mercados de crédito’’, afirmou Bernanke.
O discurso de Bernanke vem dias depois de o presidente americano, Barack Obama, dizer que se veem os primeiros “raios de esperança’’ na economia, no final de uma reunião na Casa Branca com seus máximos assessores na área.
O presidente Obama ressaltou que a economia americana ainda enfrenta grandes tensões e que continua a perda de postos de trabalho. E anunciou que seu governo adotará medidas adicionais nas próximas semanas para melhorar o clima de negócios.
Ele disse estar “muito satisfeito’’ com o fato de que tenha voltado a fluir o crédito para as pequenas empresas e ressaltou como sinais positivos a queda nas taxas de juros hipotecários. O presidente Barack Obama disse também estar “absolutamente convencido’’ de que seu governo conseguirá canalizar a economia por um bom caminho.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email