25 de junho de 2022

Privados lucram, mas BB sai na frente

O grupo financeiro Itaú-Unibanco ­anunciou ontem que teve um lucro de R$ 10 bilhões pelo critério “pro-forma” no ano de 2008, ante ganho de R$ 11,921 bilhões no exercício anterior

O grupo financeiro Itaú-Unibanco ­anunciou ontem que teve um lucro de R$ 10 bilhões pelo critério “pro-forma” no ano de 2008, ante ganho de R$ 11,921 bilhões no exercício anterior. Pelo critério contábil, o resultado da fusão, anunciada em ­novembro, foi de R$ 7,803 bilhões, ante R$ 8,474 ­bilhões em 2007.
Somente o Itaú teve um lucro de R$ 7,71 bilhões ante R$ 7,17 bilhões no ­exercício anterior. Já o Unibanco ­apurou resultado de R$ 2,85 bilhões ante R$ 2,60 bilhões em 2007.
No último dia 19, o ­Banco do Brasil apresentou um ­lucro de R$ 8,8 bilhões em 2008, um crescimento de 74% em relação a 2007. No quarto trimestre do ano passado, o crescimento do lucro foi de 142% sobre o mesmo período do ano anterior, chegando a R$ 2,9 bilhões.
O Bradesco, em 2007, teve um lucro de R$ 8,010 bilhões, enquanto o lucro do ano passado, divulgado no início deste mês, foi de R$ 7,620 bilhões -4,87% menor que o do ano anterior.
A carteira de crédito do novo banco atingiu R$ 271,93 bilhões no exercício de 2008, número 34% superior às operações registradas em 2007. Os empréstimos para empresas totalizavam um saldo de R$ 153,46 bilhões no final de ano passado, em um crescimento de 41,9%. Nesse carteira, o destaque fica por conta para as operações dirigidas para grandes empresas (saldo de R$ 100,84 bilhões), em que houve um avanço de 41,2%. Nas operações para pessoas físicas, com saldo de R$ 93,17 bilhões, o ­incremento foi de 24,3%. O destaque dessa carteira foi a parcela dirigida para o financiamento de veículos (saldo de R$ 47,85 bilhões), em que houve um crescimento de 35,8%.

Separadas, instituições financeiras registram acréscimo

O Unibanco apresentou no quarto trimestre do ano passado um lucro líquido recorrente, que exclui os efeitos extraordinários, de R$ 652 milhões, valor 7,4% inferior ao registrado no terceiro trimestre de 2008. A instituição financeira não forneceu o comparativo com o quarto trimestre de 2007. O lucro recorrente obtido em todo o ano passado, R$ 2,853 bilhões, representa um crescimento de 9,7% sobre o realizado em 2007.
A carteira de crédito total do Unibanco chegou ao fim de 2008 somando R$ 91,672 bilhões, o que representa um crescimento de 1,54% sobre o registrado ao fim do terceiro trimestre do ano passado. Sem incluir avais e fianças, o volume de empréstimos da instituição financeira chegou ao fim de 2008 em R$ 75,285 bilhões, equivalente a um crescimento de 1,4% ante o terceiro trimestre de 2008.
Os ativos do Unibanco chegaram ao fim de 2008 em R$ 185,252 bilhões, um ­crescimento de 3,8% na comparação com terceiro trimestre do ano passado. O retorno sobre o patrimônio líquido médio recorrente no quarto trimestre ficou em 20,1%. Já no ano esse indicador ­atingiu 22,8%, contra 23,9% em 2007.

Números do Itaú

Já o Itaú apresentou no quarto trimestre do ano passado um lucro líquido recorrente, que exclui os efeitos extraordinários, de R$ 1,687 bilhão, valor 14,5% inferior ao registrado no trimestre imediatamente anterior. A instituição financeira não forneceu o comparativo com o quarto trimestre de 2007. Em todo o ano de 2008, o lucro recorrente do Itaú ficou em R$ 7,718 bilhões, o que indica um crescimento de 7,5% sobre o realizado em 2007.
A carteira de crédito do Itaú chegou ao fim de 2008 somando R$ 180,266 bilhões, com um crescimento de 9,l6% sobre o registrado no fim do terceiro trimestre do ano passado.
Os ativos do Itaú chegaram ao fim de 2008 em R$ 450,693 bilhões, um ­crescimento de 13,6% na comparação com terceiro trimestre do ano passado. O retorno sobre o patrimônio líquido médio recorrente no quarto trimestre ficou em 20,8%. Já no ano esse indicador atingiu 25,2%, contra 27,2% em 2007.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email