Pobreza rural atinge 36 milhões de pessoas

Tendo como um dos objetivos a redução da extrema pobreza no campo, a Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação celebrará sua 30ª Conferência Regional para América Latina e Caribe, em Brasília, de 14 a 18 de abril de 2008. O encontro é a principal instância de debate oficial entre os 33 países que integram a Organização na região e se divide em duas partes: o Comitê Técnico (dias 14 e 15) e a Sessão Plenária (dias 16 a 18).
O Diretor Geral da FAO, Jacques Diouf, participará da sessão plenária, na qual serão revisadas as ações da FAO nos últimos dois anos e os países-membros definirão as áreas prioritárias de trabalho para o próximo biênio. A Conferência Regional oferece um fórum neutro aos Ministros da Agricultura, Pecuária, Segurança Alimentar, Meio Ambiente, Desenvolvimento Rural, Recursos Naturais e outros altos funcionários, especialistas e representantes da sociedade civil, para que possam analisar os desafios que a região enfrenta.
Durante a Conferência também serão debatidas as atividades da FAO na Região em prol dos Objetivos de Desenvolvimento do Milênio e serão divulgados os informes da Coflac (Comissão Florestal para América Latina e Caribe) e da Codegalac (Comissão de Desenvolvimento da Pecuária). Serão ainda analisadas as ações globais e emergenciais da Iniciativa América Latina e Caribe sem Fome. Apresento, a seguir, resumo dos principais temas da conferência, e que estão disponibilizados no site da FAO.

Atores públicos e privados no desenvolvimento rural
Numa região exportadora de alimentos, ainda existem dois grandes paradoxos: a persistência da fome e os elevados níveis de pobreza rural que contrastam com a expansão do agronegócio. A conferência abordará como a ação público-privada pode contribuir para alcançar um desenvolvimento rural inclusivo e sustentável, já que o principal desafio que a região enfrenta é superar sua enorme desigualdade na distribuição de renda. Nesse sentido, se espera que a Conferência Regional recomende políticas públicas que busquem inserir a agricultura familiar nos mercados e enfrentar a precariedade que existe na regulamentação do trabalho temporário.

Doenças Transfronteriças
As doenças transfronteriças animais são a maior ameaça mundial à produção pecuária. O continente americano é o primeiro produtor mundial de carne bovina, de carne de ave e de ovos, e o terceiro produtor mundial de carne de porco. Por isso, a prevenção, o controle e a erradicação de doenças transfronteriças, como a Febre Aftosa, têm sido prioridade na América Latina e Caribe. A FAO recomenda também que os países tomem as medidas necessárias para a prevenção e detenção precoce da gripe aviária, em especial ante a descoberta de um surto de baixa patogenidade na República Dominicana.

Riscos e oportunidades da bioenergia
A bioenergia representa oportunidades e riscos à segurança alimentar e ao meio ambiente para os países da América Latina e Caribe. As oportunidades estão na possibilidade de gerar mais empregos e renda e de incluir a agricultura familiar no esforço para responder à crescente demanda por biodiesel e etanol. No entanto, a bioenergia só trará benefícios se sua produção respeitar o meio ambiente e levar em consideração as diferentes realidades de cada país, razão pela qual a FAO afirma que é indispensável implementar um conjunto de políticas que possam diminuir os riscos e contribuir para o desenvolvimento sustentável e equitativo dos biocombustíveis.

América Latina e Caribe sem Fome
Para colocar a fome nas agendas nacionais, a Iniciativa América Latina e Caribe sem Fome prioriza a implementação de políticas públicas de médio e longo prazo e a colaboração entre países para combater a fome. Ao mesmo tempo, busca reforçar as políticas e iniciativas para alcançar os Objetivos de Desenvolvimento do Milênio das Nações Unidas, propondo uma meta ainda mais ambiciosa: a completa erradicação da fome na Região. Seus três grandes objetivos, sensib

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email