Plano pretende ampliar telefonia para área rural

A Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações) atualizou o plano de metas do governo para universalização do serviço de telefonia, ampliando o acesso de áreas rurais ao serviço.
De acordo com a proposta atualizada do PGMU (Plano Geral de Metas de Universalização), que será levada hoje a consulta pública, 79 mil escolas públicas localizadas em áreas rurais receberão orelhão.
Pela proposta, o governo cria dispositivos para pressionar as concessionárias a oferecerem planos de serviços em zona rural. O PGMU anterior limitava-se a expandir telefonia a áreas urbanas.

Banda larga

O plano atualiza também a capacidade da estrutura de banda larga no país. Segundo o estudo, há a proposta de aumentar até quatro vezes a capacidade de transporte de dados do backhaul, a estrutura de rede de banda larga, tendo em vista do Plano Nacional de Banda Larga.
Pela mudança de metas da Anatel, serão atendidas mais famílias pelo apelidado ‘bolsa telefone”.
A proposta da agência é levar um plano de telefonia fixa a preços módicos aos inscritos no CadÚnico (Cadastro Único para Programas Sociais), que define, por exemplo, os contemplados pelo Bolsa Família.
O alvo do governo são 13 milhões de famílias, dentro de um universo de 18 milhões inscritas no CadÚnico. Atualmente, 200 mil famílias são atendidas pelo benefício.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email