Phamakos investe R$ 1,5 mi em expansão

https://www.jcam.com.br/negociosservicos2_cad2_1212.jpg
“Quem deverá dizer o quanto será produzido é o próprio mercado, mas acreditamos no crescimento substancial em outras regiões”

Com um investimento de R$ 1,5 milhão para a construção de sede própria, onde abrigará sua sede fabril, a Pharmakos D’Amazônia deverá triplicar a capacidade produtiva em 2008, o que dará a base sustentável ao seu processo de expansão dos negócios para outros Estados, como é o caso de São Paulo, alvo da empresa há seis meses.

Sediada no CIDE (Centro de Incubação e Desenvolvimento Empresarial), em uma área de 500 m², a empresa está se preparando para transferir sua estrutura para o Distrito Industrial 2, para uma área de 3.500 m², sendo 2.000 m² de área construída. A projeção é inaugurar a nova unidade no segundo semestre do próximo ano.

Crescimento substancial

Segundo o diretor comercial da empresa, Shubert Junior, a produção passará das atuais 200 mil para 800 mil unidades mensais. “Quem deverá dizer o quanto será produzido é o próprio mercado, mas acreditamos no crescimento substancial em outras regiões”, afirmou, ressaltando que o quadro de colaboradores passará doas atuais 25 para 50 funcionários.

Atualmente, a Pharmakos vende entre 100 e 120 mil unidades por mês de produtos para o Amapá, Belém, Paraíba, Rio Grande do Norte, Rondônia e Roraima.

Amazonas é consumidor

O Amazonas permanece como o principal consumidor, respondendo por 55% do faturamento, seguido do Pará, com 30%, outro pólo em que o grupo tem concentrado seus esforços.

De acordo com o executivo, o Estado vizinho apresenta grande potencial para os negócios, e por esse motivo a empresa deveria ter entrado com uma estratégia mais agressiva naquele lugar, pois embora São Paulo seja o maior centro consumidor, a proximidade faz do Pará um local importante devido ao fácil acesso. “O sudeste foi como pular etapas, mas está sendo interessante. Já em 2008, a principal economia do país responderá por um terço do nosso faturamento”, assinalou.

Processo de expansão

A falta de planejamento em seu recente processo de expansão levou o diretor a rever estratégias da empresa. Em seis meses, as vendas para o centro econômico do país ficaram na metade das 10.000 unidades programadas por mês. Cardoso disse acreditar, contudo, que apesar das dificuldades, deverá consolidar sua participação em São Paulo em menos de dois anos. Para isso, está trabalhando com um grande distribuidor pelo interior do Estado e com uma rede de catálogos.

A necessidade de legalizar os produtos, o investimento em máquinas e equipamentos, consultoria contábil e logística requereu um aporte de R$ 500 mil em 2007. Esse processo fez com que os lançamentos do corrente ano diminuíssem em 75%, sendo cinco novos produtos ante os 20 de 2006. No entanto, já para 2008 a expectativa é de 25 lançamentos.

Também como parte do seu processo de expansão, já existem representantes comerciais em Maceió (Alagoas) e Salvador (Bahia). “Ainda não contamos com esse pessoal, uma vez que o processo ainda é incipiente. Mas no que vem talvez comercializemos cinco mil unidades mensais nesses lugares, devendo crescer no decorrer dos anos”, disse.

Entre os 70 produtos diferentes, todos patenteados, os mais vendidos são o sabonete feminino Intimu Derms, o Ice Gel (com o qual a empresa começou seus negócios), o Reumatgel e toda a linha de mel. A Pharmakos atua há seis anos no CIDE.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email