Pessoa física responde por 25% do giro da Bolsa de Valores de São Paulo

Os investidores do tipo pessoa física responderam por 25% do giro financeiro total da Bovespa (Bolsa de Valores de São Paulo) no mês de fevereiro. Desde março de 2007, esse nível de participação não era tão alto. No período, a movimentação total da Bolsa foi de R$ 116,58 bilhões, ante R$ 126,50 bilhões em janeiro.
Os investidores estrangeiros ou não-residentes ainda detém a liderança, com participação de 34,66% do giro total da bolsa. Os investidores institucionais (fundos de pensão) foram responsáveis por 28,95%; as instituições financeiras, por 8,84%, enquanto empresas, por 1,94%.
A participação dos investidores pessoa física corresponde ao incremento das formas de acesso mais facilitados à Bovespa: o sistema home-bro-ker, que permite a negociação de ações pela internet, teve seis recordes: volume financeiro total (R$ 24,77 bilhões); giro médio diário (R$ 1,30 bilhão); valor médio por negócio (R$ 10.462,11); média diária de negócios (124.619); participação no giro total da Bolsa (11,53%); participação no número de negócios da Bovespa (31,15%).
As estatísticas da CBLC (Companhia Brasileira de Liquidação e Custódia) também refletem o crescimento da importância da pessoa física no dia a dia da bolsa: no mês de fevereiro, foram registradas 469.791 contas desse tipo de investidor ante 466.830 contas em janeiro.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email