Pesquisa busca variedades de pupunha

Fruto típico de regiões tropicais, a pupunha é bastante consumida pelos moradores da região Norte, assim como o palmito extraído da pupunheira, que já vem sendo estudada no Brasil por instituições como Embrapa (Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária) e Inpa (Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia).
Devido ao crescente uso da espécie para a produção de palmito, estudos com a pupunheira (Bactris gasipaes Kunth) foram intensificados, nos últimos anos, também em diversos países.
Com o objetivo de ampliar essas pesquisas sobre a espécie, o engenheiro agrônomo e professor da Ufam (Universidade Federal do Amazonas), Wanders Benjamin Cháves Flores, realizou, por meio do Programa de Desenvolvimento Científico Regional da Fapeam (Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas), um estudo inédito no Brasil com o objetivo de obter variedades de pupunheiras para produção e identificação de características de frutos que atendam a demanda e exigência do mercado, envolvendo a participação dos agricultores de Coari (a 368 km de Manaus).
O município é hoje um dos maiores centros de consumo do fruto da pupunheira; existem mais de 300 produtores de pupunha e uma área plantada de 900 hectares. A pesquisa contou com a participação de produtores das localidades da Estrada Coari-Itapeua, Coari-Mamiá, Lago Coari, Lago Mamiá e Alto Solimões e um investimento na ordem de R$ 70,7 mil da Fapeam e R$ 67,2 mil do CNPq (Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico).

Etapas do estudo

De acordo com o engenheiro agrônomo, a pesquisa “Melhoramento da Pupunheira para produção de fruto com participação dos agricultores em Coari”, que iniciou em 2008, está sendo realizada em três etapas.
Na primeira etapa, foram identificados os produtores de pupunha na região de Coari e realizado um diagnóstico socioeconômico, por meio do qual foram selecionados cinco produtores em cada uma das cinco localidades estudadas.
Já na segunda etapa, foi realizada a coleta de cachos (frutos) para avaliação, identificação e caracterização genética das plantas indicadas pelos produtores em suas áreas de plantio, determinação do teor de óleo e proteína, a partir da análise química dos frutos e avaliação de degustação. Ainda nesta fase foi realizada a preparação de sementes, instalação e construção de um viveiro para a realização da semeadura, e, logo após a germinação, foi realizado o transplante e a produção de mudas de pupunheira.
Na terceira etapa da pesquisa, após a análise química e a avaliação de degustação, foram selecionados 28 progênies, experimentos que visam a conservação genética das populações, para a determinação da estrutura genética, do valor genotípico de matrizes selecionadas, da estimação de parâmetros genéticos, além da produção de sementes melhoradas e geração de indivíduos para a seleção recorrente, nas instalações dos produtores.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email