Perdas para quem aplicou em dólar no mês de março chegam a 1,44

O dólar comercial foi cotado por R$ 1,781 (valor de venda) nas últimas operações de desta quarta-feira. O valor representa um decréscimo de 0,77% sobre o fechamento de terça. Os preços da moeda americana oscilaram entre R$ 1,788 e R$ 1,776. Nas casas de câmbio paulistas, o dólar turismo foi vendido por R$ 1,890, em um recuo de 0,52%.
No mês, o dólar acumula desvalorização de 1,44%; no trimestre, no entanto, ainda há valorização de 2,30%.
Profissionais de mercado já notaram que boa parte das oscilações mais recentes do dólar podem ser explicadas pela tradicional disputa entre “comprados” (agentes que ganham com a alta das cotações) e “vendidos” (que apostam na baixa) pela Ptax. Essas pressões ganham relevo no último dia útil do mês, já que a Ptax formada ontem vai servir de referência para a liquidação de contratos negociados no mercado futuro.
Dessa forma, os agentes procuram influenciar na formação dos preços no mercado à vista, conforme ganhem com uma Ptax maior ou menor.
O cenário internacional teve algum alívio, com a disposição da comunidade europeia em ajudar a Grécia a atravessar sua severa crise financeira. O país mediterrâneo já começou a captar recursos no mercado internacional, com resultados apenas satisfatórios. Nesse contexto, os “vendidos” conseguiram derrubar as cotações ao longo dos últimos três dias.
O Banco Central informou que o fluxo cambial do país (diferença entre saídas e entradas de dólares) teve saldo positivo de US$ 1,53 bilhão até o dia 26 de março. Somente na semana passada entraram no país US$ 3,87 bilhões, compensando as três semanas antecedentes de saldos negativos.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email