Oposição coleta assinaturas para abrir CPI contra Arruda

Ao mesmo tempo em que articula o pedido de “impeachment”, a oposição ao governador José Roberto Arruda (DEM) também prepara a criação de uma CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) na Câmara Legislativa do DF para investigar o suposto esquema de pagamento de propina para parlamentares aliados. O deputado Reguffe (PDT) começou a coletar ontem as assinaturas.
Para a investigação ter início, oito dos 24 distritais terão que apoiar o pedido de criação de CPI. “Não podemos aceitar calados, as denúncias são muito graves. Será uma vergonha se não instalarmos essa CPI”, afirmou Reguffe.
A oposição decidiu dar prioridade ao pedido de “impeachment” por avaliar que o recesso parlamentar, previsto para iniciar em duas semanas, pode esfriar as denúncias. Outro motivo para a resistência à criação de uma CPI é o número de distritais envolvidos no suposto esquema. Pelo menos oito parlamentares são citados no inquérito que investiga suposto pagamento de propina do governador para integrantes da base governista.
Para Reguffe, isso não atrapalha a credibilidade das investigações. O pedetista defende, inclusive, que eles assinem o pedido para instalação da CPI. “Eles devem primar por uma investigação profunda”, disse. A Mesa Diretora da Câmara Legislativa decidiu apresentar representações por quebra de decoro parlamentar contra os oitos deputados citados na operação Caixa de Pandora da PF.
A medida envolve o presidente da Câmara, Leonardo Prudente (DEM), a líder do governo, Eurides Britto (PMDB), o presidente da CCJ (Comissão de Constituição e Justiça), Rogério Ulysses (PSB), Júnior Brunelli (PSC), Benício Tavares (PMDB), Pedro do Ovo (PRP), Benedito Domingos (PP), e Roney Nemer (PMDB).
Prudente, Eurides e Brunelli aparecem em vídeos recebendo dinheiro do ex-secretário de Relações Institucionais do governo do DF, Durval Barbosa.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email