Offshore deve fechar mais negócios

A sexta edição da feira internacional de petróleo e gás Brasil Offshore foi aberta ontem na cidade de Macaé, no norte fluminense. O evento, que completa dez anos e é considerado pelos seus organizadores a terceira maior feira do setor no mundo, terá a participação de 50 mil profissionais e 650 empresas brasileiras e estrangeiras.
Entre as empresas participantes há grandes corporações como as brasileiras Petrobras e Odebrecht e as multinacionais Mobil, Schlumberger, Weatherford e GE Oil & Gás. Segundo o diretor da Brasil Offshore, Paulo Rezende, neste ano, o principal foco da feira serão as oportunidades de negócios na exploração do petróleo da camada pré-sal, principalmente nas áreas de desenvolvimento de tecnologias, serviços e projetos.

Seminários e palestras

As oportunidades serão discutidas em seminários e em rodadas de negócios. Apenas nessas rodadas, Rezende acredita que serão acertados negócios em um valor 15% mais alto do que o fechado na última edição da feira, em 2009. “Em 2009, foram 700 reuniões e uma geração de R$ 120 milhões. A expectativa é um crescimento de 15% a 20%”, disse Rezende.

Exploração do Petróleo

A feira Brasil Offshore será realizada até a próxima sexta-feira, 17, no Centro Municipal de Convenções Jornalista Roberto Marinho, em Macaé. A cidade do litoral norte fluminense é a base da exploração de petróleo da Bacia de Campos e concentra cerca de 80% da produção nacional de petróleo.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email