Oaci aponta aprovação de 87,3% na aviação brasileira

A Anac (Agência Nacional de Aviação Civil) teve aprovação de 84% dos quase 700 protocolos auditados pela missão da Oaci (Organização de Aviação Civil Internacional), que esteve no Brasil entre os dias 3 e 15 de maio. Os protocolos referentes à Anac representam cerca de 70% dos cerca de mil procedimentos analisados pelos técnicos da Oaci, que também fizeram auditoria em dois órgãos da Aeronáutica que atuam na aviação civil brasileira –o Decea (Departamento de Controle do Espaço Aéreo) e o Cenipa (Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos).
O balanço preliminar da auditoria realizada pela Oaci mostra que a aviação civil brasileira teve um aumento de 40% no índice de conformidade em relação às normas internacionais para o setor. Na última auditoria que havia sido realizada pela Oaci no Brasil, em 2000, o país havia atendido às exigências internacionais em 62,6% dos protocolos. A nova auditoria, ainda em sua versão preliminar, aponta uma aprovação de 87,3% da aviação brasileira, colocando o Brasil em nono lugar entre os 123 países auditados pela organização. Entre os países integrantes do G-20, a posição brasileira é o 5º lugar.
As áreas da Anac auditadas foram Habilitação, com 95% de conformidade; Segurança Operacional, 90%; Infraestrutura Aeroportuária, 76%; e Aeronavegabilidade, 89%. A média mundial entre os países auditados pela Oaci é de 58,6%.
Os dez países com melhores avaliações da Oaci são Coreia do Sul, com índice não divulgado; Armênia, também não divulgado; Canadá, 95,4%; França, 94,5%; Egito, não divulgado; Estados Unidos, 91,1%, Holanda, 88,4%; Polônia, não divulgado; Brasil, 87,3%; e Cuba, não divulgado.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email