Ministro lança Plano Setorial de Qualificação para Copa do Mundo

O Ministro do Trabalho e Emprego, Carlos Lupi, lançou na última sexta-feira, 27, no Rio de Janeiro, o Planseq (Plano Setorial de Qualificação) Copa do Mundo. No total, 150 mil trabalhadores serão qualificados até 2014, com um investimento de R$ 124.260 mil provenientes do FAT (Fundo de Amparo ao Trabalhador). Os cursos de qualificação serão voltados para capacitar trabalhadores para os setores demandados pelo evento, como Turismo e Transporte.
Serão oferecidos 25 cursos gratuitos em áreas como bilheteiro de metrô e de trem, cobrador de ônibus, frentista, motorista de ambulância, de ônibus urbano e de taxi, camareiro, cozinheiro, garçom, guia de turismo, manobrista, mensageiro, telefonista, recepcionista, artesão, vendedor ambulante, baianas de acarajé, empreendedor individual, entre outros. As ações de qualificação do MTE são articuladas ao setor produtivo e dão possibilidades concretas para a inserção no mercado de trabalho.
O ministro Carlos Lupi ressaltou a importância do Brasil ter profissionais de serviços e atendimento direto ao público bem preparados para atender os turistas. “Mais de 1,5 bilhão de pessoas assistiram a última Copa do Mundo. Por isso, precisamos estar bem preparados não só em infraestrutura, que já vem sendo feita pelo governo federal, mas também em mão de obra qualificada. E o Brasil já é um país naturalmente anfitrião. O que estamos fazendo agora é qualificar o povo brasileiro”.
O Planseq Copa do Mundo será executado nas 12 cidades sedes do mundial de futebol – Rio de Janeiro, São Paulo, Belo Horizonte, Porto Alegre, Brasília, Cuiabá, Curitiba, Fortaleza, Manaus, Natal, Recife e Salvador. As cidades localizadas do entorno das sedes também serão beneficiadas.
O secretário de Políticas Públicas de Emprego, do MTE, Carlo Simi, lembrou que o Brasil não está se preparando apenas para a Copa do Mundo, mas também para as Olimpíadas de 2016 e a Copa das Confederações em 2013. “Todos esses eventos se somam ao crescimento do país e é preciso qualificar a mão de obra brasileira para atender aos postos de trabalho que serão criados e que serão mantidos depois. Este é o legado do emprego. Para isso o MTE vem desenvolvendo programas como o Próximo Passo, Planseq Afrodescendente, Planseq Trabalhadores Domésticos, Projovem Trabalhador, além de Planseqs e Planteqs em todo o Brasil”, reforçou.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email