Ministro Guido Mantega promete aumentar verba para saúde

O governo espera, com essa proposta, obter pelo menos quatro votos entre os tucanos para aprovar sua proposta. Na quinta-feira, Mantega almoçou com três senadores do PSDB -Arthur Virgílio (AM), Tasso Jereissati (CE) e Sérgio Guerra (PE)-, além do líder do governo na Casa, Romero Jucá (PMDB-RR), e do senador Aloízio Mer-cadante (PT-SP).
Segundo Jucá, o governo se comprometeu a apresentar “um cardápio de possibilidades” e ampliar os recursos para a saúde.

Também aceitou parte das reivindicações dos tucanos de desoneração, o que pode significar inclusive uma proposta de permitir que empresas usem parte do pagamento de CPMF para abater no recolhimento de outros impostos.

O PSDB fez seis pedidos:
1) controle do gasto com pessoal;

2) redução da carga tributária, com possível corte de alíquota da CPMF;

3) mais verbas para a saúde;

4) incluir a União nos limites estabelecidos pela LRF (Lei de Responsabilidade Fiscal);

5) vincular a renovação do imposto do cheque à aprovação de uma nova reforma tributária no período de um ano;

6) prorrogar o “imposto do cheque” por apenas um ano.

Gasto com pessoal

No almoço, com senadores e ministro, Mantega afirmou que o controle de gasto com pessoal já está incluído em projeto de lei enviado ao Congresso. Sobre o aumento de verba para a saúde, o ministro apoiou a idéia e citou que a elevação poderia ser feita na regulamentação da CPMF.

Alteração no texto

O ministro rechaçou, entretanto, a proposta dos tucanos de estender a CPMF por mais um ano. O argumento usado para rebater a idéia é que se houver alteração no texto ele terá de retornar à Câmara, o que inviabilizaria a prorrogação a partir de janeiro de 2008.

“Isso colide com o projeto que foi aprovado. Por isso, não podemos aceitar os 12 meses”, disse Mantega.

Apesar do discurso conciliador, Arthur Virgílio alfinetou: “Foi bom o encontro, mas vamos ver o que o governo vai apresentar. Não vamos comprar terreno na lua”.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email