Ministro garante que tributo beneficia população e políticos

O ministro da fazenda, Guido Mantega, afirmou que a CPMF (Contribuição Provisória sobre Movimentação Financeira) ajuda a financiar programas de desenvolvimento para saúde, Bolsa-Família, além de também
buscar equilíbrio fiscal e combater a sonegação de impostos. Segundo ele, o tributo traz benefícios para Brasil. Vale lembrar que a CPMF aumenta a confiança no país, ajuda reduzir a vulnerabilidade e permitiu ao Brasil ganhar confiança internacional,
disse o ministro da Fazenda. O ministro da Previdência Social, Luis Marinho, garantiu que seria traumático colocar fim na CPMF. Segundo ele, os recursos servem para subsidiar benefícios para um número de aproximadamente dois milhões de pessoas.
“Neste mês de setembro o número de pessoas que receberão o benefício pode chegar a 25 milhões”, afirmou o ministro da Previdência Social ao dizer que, o tributo é responsável pelos recursos, previdenciário e assistencial. Alguns parlamentares ficaram
nervosos com as declarações por parte do governo. O deputado federal Paulo Bornhausen (DEM-SC), questionou a importância do imposto na vida do brasileiro. “É complicado termos de conviver com um imposto provisório. Que caminho o governo vai
tomar e a prorrogação não for aprovada?”, questionou o deputado. Em resposta a Bornhausen, Mantega afirmou que estrutura tributária brasileira é defeituosa. “O primeiro passo é remodelar a estrutura. Simplificação e unificação é o caminho adequado,
mas ainda nos resta uma reforma tributária”, disse. Lula defende CPMF até 2011 O presidente Luiz Inácio Lula da Silva defendeu na quinta-feira, 6, a prorrogação até 2011 da cobrança da CPMF (Contribuição Provisória sobre Movimentação Financeira)
como sendo um imposto “justo” e “fiscalizador”. Segundo ele, o governo federal não pode abrir mão de R$ 40 bilhões de arrecadação –obtidos via CPMF– porque, de acordo com o presidente, depende disso a implantação de vários programas sociais.
“A CPMF é um imposto justo, não dá para abrir mão, é [um imposto] fiscalizador’, afirmou o presidente, respondendo à pergunta da rádio Eldorado durante entrevista concedida exclusivamente a oito emissoras hoje (quinta-feira) , em Brasília. “Se as
pessoas querem extinguir [a CPMF] que proponham outro imposto”, disse Lula, em resposta à oposição, que critica a prorrogação da cobrança.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email