Ministro da Agricultura destaca inspeção de origem animal e vegetal como uma das prioridades do setor

Em meio ao impasse gerado entre a Anffa (Associação Nacional dos Fiscais Federais Agropecuários) e o Mapa (Ministério da Agricultura Pecuária e Abastecimento), quanto às reivindicações da categoria por reajustes salariais e contratação de novos fiscais, o ministro da Agricultura, Reinhold Stephanes, disse que a defesa agropecuária é uma prioridade no governo e anuncia uma série de propostas, entre elas a intensificação da inspeção de origem animal e vegetal e o desenvolvimento de parcerias com o setor privado.
“Nós temos que mostrar ao mundo que somos um país que adota todas as medidas de padrão internacional de inspeção e sanidade animal e vegetal e também mostrar à população de um modo geral que podemos colocar produtos de qualidade na mesa dos brasileiros”, afirmou o ministro em reunião ocorrida no dia 31 de julho último com as chefias das divisões técnicas das unidades da Federação no Ministério da Agricultura, em Brasília.
A reunião teve como objetivo decidir quais as principais metas e objetivos para a SDA (Secretaria de Defesa Agropecuária) para curto, médio e longo prazo. “A questão básica hoje, e uma das razões desta reunião, é definir projetos, seus focos e prioridades e depois desenvolver a capacidade operacional para colocar isso definitivamente em prática”, disse Stephanes.
“Com a globalização, as ações de defesa devem mesmo seguir essa linha do ministério e serem tratadas como assunto prioritário. A Abrafit (Associação Brasileira das Empresas de Tratamento Fitossanitário e Quarentenário), disse acreditar que o setor privado, bem regulamentado, pode contribuir muito com o ministério nessa tarefa, portanto, toda a estrutura das empresas associadas à Abrafit está 100% à disposição para colaborar no que for necessário”, disse o diretor-executivo da entidade, Ricardo Nunes.
Entre as metas que deverão ser propostas no documento estão a garantia da qualidade dos insumos; a valorização do patrimônio agropecuário; a intensificação da inspeção de origem animal e vegetal; a harmonização das normas internas às normas internacionais; o desenvolvimento de parcerias com o setor privado; o aumento do fluxo de informações com o Congresso Nacional; o aumento da capacidade operacional dos laboratórios do Mapa; a revisão de decretos e proposição de projetos de lei de inspeção e classificação de produtos; entre outros itens.

Greve dos fiscais

A greve dos fiscais federais que já durava dez dias foi suspensa na última quinta-feira, 2 de agosto, após reunião entre o Mapa, a Comissão de Agricultura da Câmara dos Deputados e a Anffa, com apresentação de contraproposta da Anffa ao governo.
Na contraproposta a categoria pede 15% de reajuste em 2007; 15% em 2008 e mais 15% em 2009, entre outras reivindicações. O governo tem até o dia 16 de agosto para analisar a proposta. Caso não seja fechado nenhum acordo a greve será retomada.
Somente este ano essa é a segunda vez que os ficais federais entraram em greve, mas a insatisfação da categoria vem desde 2005 quando deram início ao primeiro movimento grevista.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email