Mídias digitais melhoram desempenho escolar de alunos

Computador, internet, MP3, celular. Com tantas tecnologias à disposição no mercado, fica cada vez mais difícil prender a atenção dos alunos em sala de aula, munido apenas de pincel atômico e um quadro branco.

Pensando em buscar novas formas para integrar tecnologias e desempenho escolar, professores e alunos da Escola Estadual Nossa Senhora Aparecida, localizada no Centro de Manaus, elaboraram o projeto “TICs (Tecnologias da Informação e Comunicação) na escola: criando novos ambientes de aprendizagem”.

A iniciativa contou com aporte financeiro da Fapeam (Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas), por meio do PCE (Programa Ciência na Escola) e terá os resultados finais apresentados durante a mostra de trabalhos do programa que acontece no mês de março em Manaus.

Atividades pedagógicas

Segundo o coordenador do projeto, professor Sérgio Lima, a proposta era desenvolver, em conjunto com a comunidade escolar, uma reflexão sobre a importância das TICs como novo meio de aprendizagem e, em seguida, inseri-las nas atividades pedagógicas da instituição.
“Melhorar a educação é uma tarefa que exige esforço. Como professor de história, sempre procurei despertar nos alunos o interesse pela disciplina por meio de filmes, slides etc. Mas eram poucos os professores que utilizavam alguma ferramenta para tornar as aulas mais produtivas”, observou.

Lima explicou que a tecnologia usada didaticamente auxilia no processo de aprendizagem, uma vez que a sala de aula não é o único lugar para se aprender.
“Quando o aluno interage com essas mídias, ele questiona, enriquece seu conhecimento, torna-se um sujeito ativo no processo e a escola fica com a responsabilidade de direcionar e propor reflexões para esse aprendizado”, ressaltou.

O professor relatou ainda que, com o desenvolvimento do projeto, os estudantes passaram a utilizar mais o laboratório de informática da escola, os recursos multimídia, pesquisas na internet, produção de textos literários, montagens de apresentações, exercícios on-line, vídeos e até interagir com outras escolas, além da criação de um blog e um informativo impresso.

“Tanto o blog quanto o informativo servem como meio de comunicação entre a escola e a comunidade interna e externa. Neles, postamos todas as atividades pedagógicas e culturais que marcam o dia a dia escolar”, afirmou.

Desempenho satisfatório

No processo de pesquisa e implementação, o trabalhou contou com o auxílio de cinco bolsistas de iniciação científica, do segundo e terceiro ano do ensino médio. De acordo com Sérgio Lima, o desempenho das alunas foi satisfatório. “Com as leituras e as pesquisas, elas perceberam que as tecnologias podem ajudar no seu aprendizado, além de colaborar com os demais professores, auxiliando os colegas que têm dificuldades com as mídias digitais”, afirmou.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email