Mapa elogia atuação no comércio exterior

Rondônia vem contribuindo expressivamente para a consolidação da economia do país com base nas exportações do setor agrícola. A avaliação é do secretário de Relações Internacionais do Agronegócio do Mapa (Ministério da Agricultura e Pecuária), Célio Porto. Segundo ele, isso vem acontecendo em uma escala completa, indo da produção à exportação.

O desempenho do agronegócio no Estado, na visão de Porto, representa uma ajuda importante para que o governo brasileiro enfrente barreiras impostas por mercados tradicionais, mais desenvolvidos. A conquista de novos mercados se dá em função do alto grau de competitividade obtido pela agropecuária brasileira com grandes investimentos.

O dirigente do Mapa falou durante a solenidade de abertura do 11º Seminário do Agronegócio para Exportação, realizado na última semana no auditório da Ulbra (Universidade Luterana do Brasil), em Porto Velho. “Rondônia tem um papel estratégico na busca do governo por um sistema de produção sustentável”.

“A realização deste evento é um exemplo de esforço do governo para enfrentar os desafios e as exigências impostas pelo mercado. Buscamos mecanismos de defesa através de uma atuação sistemática para o crescimento agrícola brasileiro no exterior, e isso se conquista com uma produção responsável, com organização”, defendeu Porto.

O seminário foi o segundo realizado este ano na região Norte -o primeiro aconteceu no Estado do Pará. De acordo com os organizadores do evento, outro indicador fundamental para que o Mapa realizasse o evento é o fato de que 20% do PIB (Produto Interno Bruto) rondoniense é obtido no mercado internacional por pequenas cooperativas.

De acordo com levantamentos do Mapa e também do Ministério do Desenvolvimento, da Indústria e do Comércio Exterior, os principais produtos do agronegócio exportados por Rondônia no triênio 2004-2006 foram a carne bovina, soja em grãos, couro de bovino e madeira.

O deputado estadual Luiz Cláudio Pereira Alves também destacou o papel do setor produtivo e do governo estadual, lembrando que “o setor produtivo (leite, carne e grãos) é que faz o Estado crescer”.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email