JP Morgan e FED socorrem Bear Stearns com recursos

O banco americano JP Morgan Chase informou que irá, em conjunto com o Federal Reserve (Fed, o BC americano), disponibilizar recursos para o Bear Stearns por um período inicial de 28 dias.
O presidente e executivo-chefe do Bear, Alan Schwartz, informou em um comunicado que “em meio ao falatório do mercado, nossa posição de liquidez nas últimas 24 horas se deterioraram de modo significativo’’. “Tomamos esse passo importante para restaurar a confiança no mercado, reforçar nossa liquidez e podermos continuar nossas operações normalmente’’.
O Bear Stearns teve seu primeiro prejuízo trimestral, de US$ 854 milhões (de US$ 6,90 por ação), no período encerrado no dia 30 de novembro, contra um lucro líquido de US$ 563 milhões um ano antes. O prejuízo ocorreu devido à redução de US$ 1,9 bilhão em seus ativos ligados ao setor imobiliário -em particular as hipotecas.
O banco informou no mês passado um plano de redução de gastos, que incluía a decisão de demitir cerca de 10% em seu quadro de funcionários (ou seja, cerca de 1.400 funcionários). Os cortes ocorreram principalmente em suas operações de financiamentos residenciais imobiliários.
O Bear Stearns e outros gigantes do setor financeiro mundial, como Citigroup, UBS, Morgan Stanley e Merrill Lynch já registraram bilhões em perdas com a atual crise de crédito (subprime) nos Estgados Unidos.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email