Iveco aprova uso de 5% em caminhões

Os caminhões vendidos pe­­­­­­­­la Iveco no Brasil passam a sair de fábrica com um selo B5, indicando que os modelos da marca podem rodar utilizando, no tanque de combustível, uma mistura de até 5% de biodiesel. “Estamos indo muito além das exigências legais de 2008 e desta forma demonstramos nosso compromisso com a tecnologia e com o meio ambiente”, informou Marco Mazzu, presidente da Iveco Latin America.

Os caminhões Iveco já haviam sido testados e aprovados no B2 (obrigatório a partir de janeiro de 2008) e agora passaram nos testes com o B5. Para Renato Mastrobuono, diretor de desenvolvimento de produto da Iveco, a única ressalva feita pela empresa é a de que o biodiesel a ser utilizado seja um produto aprovado segundo as normas da ANP (Agência Nacional do Petróleo). “A qualidade do biodiesel será um fator crucial para a credibilidade des­­­te tipo de combustível”, dis­­­­se Mastrobuono.

Motores certificados

A Iveco é uma das maiores produtoras mundiais de motores diesel. No Brasil atende as normas Euro 3 em vigor e já está pronta para o Euro 4. “Na Europa, já estamos rodando com motores certificados Euro 5”, indicou Mazzu.

A empresa, além disso, investe pesado no desenvolvimento de tecnologia para a utilização de combustíveis alternativos em várias frentes. É a líder, na Europa, na utilização de motores a gás para veí­culos comerciais, utilizados, especialmente, em ônibus ur­­­banos e em caminhões de coleta de lixo. Desde 1995, a empresa já comercializou 8.900 ônibus e caminhões a gás, além de vender 2.300 mo­­­tores deste tipo para outros fabricantes de veículos.

“Comparado a um motor Euro 3, como os utilizados no Brasil, estes motores reduzem as emissões de monóxido de carbono (CO) em 64%, as de hidrocarbonetos (HC)em 22%, as de óxido de nitrogênio (NOx) em 84% e as de gás carbônico (CO2) em 9%. E produzem 96% me­­­­nos material particulado”, enumerou Mastrobuono.

A Iveco já tem pronto um motor híbrido diesel-elétrico para utilização em caminhões leves e médios. Um modelo desta composição foi apresentado no Brasil durante o último Congresso da SAE Brasil, realizado em São Paulo no fim de novembro.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email