11 de agosto de 2022
Prancheta 2@3x (1)

Interior de SP pode ter centro de distribuição

https://www.jcam.com.br/ppart17092010.jpg
Segundo nota divulgada ontem pela Secretaria da Fazenda do Governo do Estado de São Paulo, os governos do Amazonas e São Paulo, fizeram um acordo para iniciar estudos para implantação de um polo de distribuição de produtos industrializados da ZFM

Segundo nota divulgada ontem pela Secretaria da Fazenda do Governo do Estado de São Paulo, os governos do Amazonas e São Paulo, fizeram um acordo para iniciar estudos para implantação de um polo de distribuição de produtos industrializados da ZFM (Zona Franca de Manaus) no município de São José do Rio Preto (SP).
O acordo permitirá a realização de estudos de viabilidade econômica da entrada de mercadorias no estado em regime de suspensão tributária para armazenamento e posterior comercialização nas regiões Sul e Sudeste, principais mercados consumidores dos produtos da Zona Franca. Significa dizer que os produtos poderiam ficar estocados em São Paulo como se estivessem na Zona Franca, sem desembolso dos impostos estaduais até o momento da venda efetiva.
A ideia é fazer com que os transportes das mercadorias possam ser feitos em volumes maiores, reduzindo o custo com logística e segurança. Atualmente, o elevado custo de transportes do Amazonas para o Sul e Sudeste, quando em baixa escala, faz com que as mercadorias nacionais produzidas no polo amazonense percam competitividade em relação aos produtos importados.
O secretário da Fazenda do Estado do Amazonas, Isper Abrahim, confirmou que existe estudos para se chegar a um acordo, porém foi cauteloso em afirmar que exista a concretização do mesmo. “Existe por parte do Governo a preocupação em escoar as nossas mercadorias, por isso a implantação de um polo de distribuição da Zona Franca em São Jose do Rio Preto é de fundamental importância, posto que o município está situado em uma área estratégica que tem acesso a duas grandes rodovias, linhas de transporte ferroviário e possui um dos aeroportos mais movimentados do interior paulista, e isso irá se tornar uma opção estratégica para podermos melhorar nossa logística tendo como objetivo o escoamento da nossa produção”, explicou o secretario.
Isper disse ainda que este acordo pode ser estendido para outros Estados do Nordeste como, Fortaleza (CE) e Recife (PE), dependendo da receptividade dos governantes. “O governo está avaliando a instalação de uma unidade fazendária do Estado do Amazonas no interior paulista para administrar a arrecadação do ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços). Está previsto, também, o livre acesso dos agentes fiscais de rendas do Amazonas e de São Paulo ao polo de distribuição”, salientou.
Para o vice-presidente da Fieam (Federação das Indústrias do Estado do Amazonas), Nelson Azevedo, o acordo trará grandes benefícios para a indústria local. “Precisamos solucionar nossos problemas de logística, amargamos grandes prejuízos por não possuirmos meios de escoarmos a nossa produção. É uma grande iniciativa porém, é necessário que haja um controle efetivo aduaneiro com relação aos produtos produzidos pela Zona Franca de Manaus”, argumentou.
O secretário da Fazenda finalizou afirmando que serão definidas equipes técnicas de ambos os estados para conduzir os estudos e as ações necessárias para a execução do projeto.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Anúncio

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Siga-nos

Notícias Recentes

JC Play

Podcast

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email