Infraero pode ter diretores sem vínculo com a estatal

O presidente da Infraero (estatal que administra os aeroportos do país), Sérgio Gaudenzi, reconheceu ontem que, ao substituir todos os diretores e os superintendentes da empresa, poderá nomear pessoas que não têm vínculos com a estatal. Mas disse que para os cargos de superintendentes regionais e outros operacionais vão ser indicados funcionários de carreira.
“Na ponta da empresa pode ter alguém que não seja da carreira. Esses contatos com gente de fora pode ser bom. Mas na parte funcional, que opera o dia a dia, é sempre melhor ter um quadro da empresa”, afirmou o presidente da Infraero, que presta depoimento na CPI do Apagão do Senado. Gaudenzi foi nomeado para a presidência da Infraero há oito dias em substituição ao brigadeiro José Carlos Pereira.
Segundo Gaudenzi, ainda nesta semana ele vai indicar um nome para o cargo de diretor comercial.
De acordo com ele, esse setor é “crítico”, pois vários aeroportos tiveram setores transformados em ‘shoppings’. Ele não adiantou o nome para a função.
Na CPI, o presidente da Infraero reclamou do ‘abuso’ de algumas companhias aéreas na utilização dos pátios dos aeroportos.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email