Indústria cobra melhorias de Temer

O desentrave da BR-319, a crise energética da capital amazonense e a autonomia da Suframa (Superintendência da Zona Franca de Manaus), principalmente para a aprovação dos PPBs (Processos Produtivos Básicos) foram as reivindicações prioritárias apresentadas pelos dirigentes industriais do Amazonas, em reunião com o Presidente da República Michel Temer, nesta terça-feira (6), em Brasília. O encontro contou com a presença do presidente da Fieam (Federação das Indústrias do Estado do Amazonas), Antônio Silva, do presidente do Cieam (Centro da Indústria do Estado do Amazonas), Wilson Périco e demais representantes da indústria do Estado. Após a reunião, foi entregue a Temer um documento com todas as propostas de melhorias do setor.

Segundo Antônio Silva, a liberação da rodovia BR-319 trará diversos benefícios para o Amazonas por diminuir o tempo de translado de insumos oriundos do Sul do país. Ele explica que, atualmente a carga é transportada via fluvial e leva em média 25 dias para chegar ao nosso Estado. “Com a abertura, serão apenas 3 dias e isso significa maior competividade no mercado. Teremos fluxo de economia e disponibilidade na logística”, afirmou. O empresário acrescentou que o transporte via rodovia também evitaria o desabastecimento de alimentos e insumos para o PIM (Polo Industrial de Manaus).

Outra pauta discutida foi o fortalecimento institucional da Suframa e a importância de retomar a autonomia estabelecida no artigo 10º do Decreto lei nº 288/67. Silva comentou que foram retirados do CAS (Conselho de Administração da Autarquia) do qual participam representantes dos principais Ministérios, a autoridade para deliberar sobre PPB (Processo Produtivo Básico). Já em relação a crise energética da capital de Manaus, foi destacada a quebra da atual distribuidora e a necessidade de definir uma nova concessionária, além de estabelecer as condições pontuais para atravessar essa transição. “É hora de corrigir ineficiências, reduzir custos, ajustar preços, modernizar e inovar os recursos para tornar o mercado brasileiro mais produtivo”, alertou o empresário.

Essa foi a 4ª reunião da Presidência da República com a Confederação Nacional da Indústria, Conselho Nacional do Sesi e Federações das Indústrias dos Estados do Acre, Amazonas, Maranhão e Pará.

Boas expectativas com abertura

No encontro, Antônio Silva fez a entrega do documento em que propôs uma Agenda Estratégica Pró-Competitividade para o Amazonas com os principais entraves que impedem avanço ao desenvolvimento social e econômico, além da preservação ambiental do Amazonas a Michel Temer. De acordo com ele, o presidente recebeu as solicitações como uma contribuição à melhoria de seu governo e serão encaminhadas aos ministérios competentes. Na avaliação do representante o encontro foi satisfatório para o setor industrial do Amazonas. “Saímos satisfeitos e com esperança nas melhorias, acreditando no atual governo”, finalizou o presidente da Fieam.

Para o presidente do Cieam, Wilson Périco, a 4ª reunião de Temer com a classe industrial em apenas dois meses demonstra uma nova forma de governo. Segundo ele, durante 10 anos o setor industrial tentou ser ouvido pela antiga gestão. “Fomos para levar as propostas e ele ouviu a todos os presentes, inclusive outros Estados, se posicionando favorável para reverter o momento que o país passa e afeta a todos. O encontro foi produtivo e saio com a confiança renovada”, afirmou.

Na avaliação do empresário, o atual momento econômico é resultado de uma série de equívocos do governo nos últimos 12 anos. Ele explica que, para corrigir tal situação deve-se reconhecer o objetivo das medidas necessárias que visam estabilizar a médio e longo prazo o cenário da país. “Claro que isso demanda união do poder público, a classe produtora e a população e, o processo recessivo econômico não deve acontecer do dia para noite”, concluiu Périco.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email