Incra paga créditos de alimentação e fomento

Uma equipe técnica da Superintendência Regional do Incra (Instituto Nacional de Reforma Agrária SR-15), composta pelos servidores João Martins de Melo Filho e Jonilton João Freire Guimarães, está atuando na gleba Iquiri, no sul do município de Lábrea, realizando o pagamento de créditos de alimentação e fomento para as 126 famílias cadastradas no PDS (Projeto de Desenvolvimento Sustentável) Gedeão Rodrigues.
O local já foi palco de alguns conflitos, considerando que na área já arrecadada pelo Incra, existem alguns fazendeiros, que se consideram proprietários das terras e tentam questionar a arrecadação na Justiça, sem nenhum respaldo legal, segundo a Procuradoria Jurídica da autarquia.

Ontem, o chefe da Divisão de Administração da Superintendência do Incra, Omar Oliveira, esteve no acampamento do PDS, no centro da gleba, para uma reunião com os beneficiários da reforma agrária, com a participação de um representante da Fetagri (Federação dos Trabalhadores na Agricultura do Estado do Amazonas), Edvaldo Lopes de Jesus, e da representante da Associação dos Assentados, a líder rural Rosa Saloni, que a exemplo do representante da Fetagri reconheceu o trabalho que o Incra vem realizando naquela região, não só para atender aos clientes da reforma agrária, como para colocar um ponto final no conflito, que ainda tem alguns resquícios, uma vez que existem ainda algumas pendências na Justiça.
“Com esse trabalho, o Incra está partindo para acabar de uma vez por todas com as favelas rurais para que tenhamos assentamentos com dignidade”, disse Edvaldo Jesus.

Crédito por família é de R$ 2.400

Falando em nome da superintendente Maria do Socorro Marques Feitosa, Omar Oliveira, mostrou todas as ações que o Incra vem desenvolvendo naquele PDS, além do crédito no valor de R$ 2.400 por família (totalizando R$ 932.400). Ele deixou claro que a determinação da localização de cada assentado no PDS, que será coletivo, é responsabilidade da Associação dos Assentados, envolvendo apenas as famílias já cadastradas no processo e que estão sendo beneficiadas com os créditos. O crédito habitação, no valor de R$ 5.000 por família, será pago numa segunda etapa, uma vez que no momento está sendo definido pelos técnicos do Incra.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email