Grupo europeu anuncia aporte de 15 mi em turismo no país

O grupo empresarial portu­guês Douro Azul anun­­­ciou no começo da semana que investirá 15 milhões de euros no setor turístico da Amazônia. O plano de atuação contempla inicialmente a construção de um navio de grande porte, com 120 cabines e capacidade pa­­ra 218 passageiros, que vai operar entre as cidades de Belém, no Pará, Manaus e Tabatinga, no A­­­mazonas e Iquitos, no Peru.

No último dia 19, o presidente do conselho administrativo do grupo Douro Azul, Mário Fer­­­rei­ra, participou de uma reunião­ oficial com a presidente da Amazonastur (Empresa Estadual de Tu­rismo do Amazonas), Oreni Campelo Braga, e na conversa fi­­­cou formalizada a instalação de uma base da empresa no Brasil com sede em Manaus e início da construção das embarcações em 2008, no Estado de São Paulo.

De acordo com Oreni Braga, a Douro Azul alegou que por falta de condições técnicas, os navios não puderam ser construídos nos estaleiros manauenses devido ao grande porte do projeto e elevado nível tecnológico, que infelizmente não há na cidade. “O mais importante é que depois de construído o barco vai operar no rio Amazonas e gerar emprego e renda para a população local” afirmou.
Segundo Mário Ferreira, 5 mi­­lhões dos 15 milhões de euros ne­­cessários à concretização deste projeto serão conseguidos com re­­­­curso à utilização de capitais pró­­prios. A participação do gover­no estadual estará diretamente a cargo da Amazonastur, que vai pro­­­videnciar e dar treinamento e mão-de-obra especializada para a realização dos serviços. “A realização desse investimento é o resultado de um longo trabalho de negociações e estudos de viabilidade, mas que por fim, vai dar certo e será extremante produtivo” disse.

Visando futuros planos de atuação para promover o Amazonas no cenário turístico internacional, a presidente aproveitou para anunciar, além do lançamento do projeto náutico, um programa de melhoramento da estrutura atrativa da cidade e citou a criação do Bioparque, uma espécie de mostruário do acervo ambiental da região. “Possivelmente será construído e Iranduba, e deve contar com orquidários, borboletários, exposição de espécies animais da floresta e todos os elementos da cultura amazônica em geral”, afirmou.

Outro ponto que ainda está em análise, é a realização de um jogo beneficente no estádio Vivaldo Lima, entre os times de futebol Barcelona, da Espanha e a seleção brasileira, em junho de 2008. “Estamos com o intuito de divulgar nossa cultura e aproveitar o momento oportuno para ressaltar a questão ambiental, e porque não nos projetarmos co­mo uma opção para sediar algumas partidas da Copa do Mundo de 2014” ponderou.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email