Governo cria tarifa social para fazer armazenagem na Conab

A exemplo do que é feito com entidades públicas, a partir da próxima segunda-feira varejistas de pequeno porte e instituições de interesse social que desenvolvam ações vinculadas ao Fome Zero poderão depositar mercadorias em armazéns da Conab (Companhia Nacional de Abastecimento) com isenção de taxas de serviço, por perío­do previamente definido.
É o que prevê a chamada tarifa social, criada pela estatal com o objetivo de ampliar o atendimento a programas de abastecimento alimentar e de ajuda humanitária. A medida vale para a guarda de diversos produtos, como alimentos, material de limpeza, medicamentos e colchões, que são destinados a vítimas de calamidades públicas.
A norma abrangetodos os armazéns da estatal, mas a recepção do produto estará condicionada à disponibilidade do espaço. A aprovação do pedido também levará em conta o prazo e a função social da mercadoria a ser estocada. Os interessados devemprocurar as superintendências regionais da Conab em cada Estado. No caso dos varejistas de pequeno porte, o benefício valerá exclusivamente para os filiadosà Redap (Rede de Fortalecimento do Comércio Familiar de Produtos Básicos), programa coordenado pela Conab.
“Temos uma ampla e diversificada rede de unidades armazenadoras, com um fluxo contínuo de estocagem de mercadorias. Com esse novo benefício, ampliaremos o uso social desses bens públicos”, explicou o superintendente de abastecimento social da Conab, João Cláudio Dalla Costa.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email