Geraldo Alckmin dá volta por cima e é eleito governador de São Paulo

Geraldo Alckmin (PSDB) foi eleito ontem governador de São Paulo, em primeiro turno, com 50,64% dos votos válidos. O segundo colocado, Aloizio Mercadante (PT), obteve 35,22%, com 99,93% dos votos apurados

Geraldo Alckmin (PSDB) foi eleito ontem governador de São Paulo, em primeiro turno, com 50,64% dos votos válidos. O segundo colocado, Aloizio Mercadante (PT), obteve 35,22%, com 99,93% dos votos apurados.
A vitória o torna novamente um dos principais líderes do maior partido de oposição a Luiz Inácio Lula da Silva.
Ele perdeu no segundo turno para Lula a eleição para presidente em 2006 e, em 2008, foi derrotado no primeiro turno na disputa pela Prefeitura de São Paulo.
Para viabilizar sua candidatura, Alckmin teve de disputar internamente com Aloysio Nunes, eleito ontem senador por São Paulo.
Aloysio era o nome preferido do então governador José Serra (PSDB), do prefeito de SP, Gilberto Kassab (DEM), e do controlador do PMDB no Estado, Orestes Quércia.
Líder disparado nas pesquisas desde o início, Alckmin conseguiu unificar o partido como não tinha conseguido em 2006 e 2008, agora com o apoio dos diretórios tucanos em todo o Estado.
Após perder a eleição para prefeito, Alckmin insinuou uma aliança com o então governador de Minas, Aécio Neves, também presidenciável da legenda. Só mudou de atitude quando Serra lhe ofereceu a Secretaria de Desenvolvimento, pasta responsável pelas escolas técnicas e faculdades de tecnologia, que ele espalhou pelo Estado.
A secretaria lhe resolveu dois problemas: viabilizar sua candidatura a governador e, ao mesmo tempo, dar emprego a membros de seu grupo, que antes estavam abrigados em cargos de confiança da prefeitura -Kassab não os aceitou de volta.

Mais tempo

Um dos fundadores do PSDB, Alckmin ganhou musculatura política e projeção estadual como vice-governador de Mario Covas, governador entre 1995 e 2001, quando Covas morreu durante o exercício do mandato.
Em 2000, disputou a Prefeitura de São Paulo, mas não se qualificou para disputar o segundo turno. Dois anos depois, ganhou a eleição para governador. Em 2006, renunciou ao governo para concorrer à Presidência.
Em sua volta ao gabinete principal do Palácio dos Bandeirantes, Geraldo Alckmin terá o desafio de, nos próximos anos, fazer obras que melhorem a vida dos paulistas e garantam infraestrutura para a realização da Copa do Mundo de 2014.
Por exemplo, Alckmin terá de fazer melhorias em aeroportos e estradas, ampliação da rede de transporte sobre trilhos na região metropolitana de São Paulo e redução da criminalidade.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email