General Petraeus diz à Otan que doutrina será mantida no Afeganistão

Um dia após sua confirmação no Congresso americano como o novo chefe da guerra no Afeganistão, o general David Petraeus falou à cúpula da Otan (Organização do Tratado do Atlântico Norte), em Bruxelas, sobre a atual situação das tropas ocidentais que atuam no país.
O cargo que Petraeus deve assumir esta semana, quando está prevista sua chegada à Cabul, inclui a liderança das tropas dos Estados Unidos e da aliança militar ocidental com sede na Bélgica.
De acordo com o novo comandante, a ordem de evitar ao máximo as perdas civis deverá ser mantida, mas haverá um alerta para que essa determinação não seja aplicada em detrimento da segurança dos militares.
“Não haverá uma revisão das regras para as tropas, que, creio, são boas, apesar de que vamos verificar se estão sendo aplicadas corretamente”, declarou o general americano.
“Devemos fazer tudo que for possível para proteger a população e reduzir as perdas entre civis inocentes”, insistiu Petraeus, desmentindo rumores sobre uma mudança de doutrina que permitiria às tropas da Otan abrir fogo em qualquer circunstância para defender-se em caso de ataque.
O Congresso americano confirmou por unanimidade ontem o general David Petraeus à frente da coalizão internacional no Afeganistão.
O militar obteve a confiança dos senadores americanos com 99 votos a favor num total de 100.
O único voto que faltou foi o do senador democrata Robert Byrd, que faleceu na segunda-feira.
O secretário-geral da aliança militar, o ex-premiê dinamarquês Anders Fogh Rasmussen, reforçou que a estratégia focada na população deve ser mantida. “Faremos nosso melhor para minimizar as perdas entre civis (…) Claro que isto deve ser implementado de forma que nossos soldados tenham segurança”, disse.
Rasmussen disse que Petraeus tem o “apoio total” das 28 nações que compõem a Otan, assim como das outros 18 países que integram a coalizão de 46 diferentes nações atuando no Afeganistão.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email