4 de março de 2021

Gaúchos têm melhor miniempresa

Estudantes de 16 anos, da LEV, conquistaram Prêmio Miniempresa com carteira reciclada

Com uma carteira impermeável, produzida a partir de material reciclado de garrafa pet, a empresa estudantil gaúcha LEV conquistou na última semana, o prêmio de melhor miniempresa do Brasil em 2014. A empresa ganhou R$ 5 mil na cerimônia do Prêmio Miniempresa, realizada na sede do Sebrae Nacional, em Brasília, por ter se destacado em critérios como viabilidade de mercado, desenvolvimento do produto e estratégias de marketing.
Em segundo lugar ficou a Unbox, do Colégio Positivo, de Curitiba (PR), que desenvolveu uma caixa retrátil para óculos, que pode funcionar também como carteira. Em terceiro, ficou a miniempresa Batt Móvel, do Sesi Gama (DF), que criou um carregador de bateria sustentável. Ele foi planejado para ser acoplado à bicicleta para produzir energia elétrica a partir da energia mecânica gerada pelas pedaladas.
A empresa vencedora reúne 35 estudantes do segundo ano do ensino médio do Colégio Anchieta de Porto Alegre (RS). Na cerimônia, a LEV foi representada pelas estudantes Isabella Drechsler, Maria Eduarda Pletsch, Gabriela Mottin e Luíza Tubino, que receberam o prêmio em nome da equipe. “Nós pesquisamos muito o produto para que fosse sustentável e agradasse todos os públicos”, afirmou Luíza Tubino, de 16 anos.
As carteiras utilizam papel especial comprado em São Paulo. Elas foram produzidas pelos estudantes sem costura ou cola e em várias estampas –uma delas foi cedida pelo artista plástico Romero Britto, depois que um estudante do grupo conseguiu o contato da empresária dele. Os estudantes aproveitaram sobras de papel da carteira para fazer o cartão de divulgação da empresa. A um preço unitário de R$ 20, os estudantes venderam cerca de 2.100 carteiras entre março e julho deste ano. “Participamos de feiras em shopping e conseguimos encomendas de grandes empresas, que se interessaram por oferecer nossas carteiras como brinde de fim de ano”, diz Luíza.

Final
Os vencedores foram anunciados pela gerente de Capacitação Empresarial do Sebrae Nacional, Mirela Malvestiti, e pela diretora da Junior Achievement Brasil, Wilma Resende. “Quem quiser continuar com a experiência empreendedora, o importante é seguir com o processo de aprendizado. O Sebrae tem uma série de cursos e consultorias para ajudar nesse processo”, afirmou Mirela.
O Prêmio Miniempresa é uma parceria da Junior Achievement e do Sebrae para estimular o empreendedorismo entre jovens. No programa Miniempresa, desenvolvido em escolas de ensino médio, os alunos organizam e operacionalizam uma empresa fictícia, adquirindo experiência prática em economia e negócios.
Neste ano, 560 miniempresas participaram da competição em todo o país. Trinta delas estiveram na etapa final, em Brasília, que contou com feira aberta ao público na sede do Sebrae para a venda dos produtos.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email