Com a intenção de levar competitividade a pequenas empresas, Fucapi (Fundação Centro de Análise, Pesquisa e Inovação Tecnológica) e Sebrae-AM por meio de parceria consolidada, oferecem consultoria empresarial gratuita a esses negócios por meio do programa ALI (Agentes Locais de Inovação). Os Agentes são profissionais capacitados pelas entidades parceiras para atuarem diretamente com os empresários, ajudando no desenvolvimento da sua marca e buscando uma melhor colocação da empresa no mercado.
O programa formou sua segunda turma de agentes em junho de 2013, aptos a realizar atividades de consultoria e acompanhamento voltado para a inovação de EPPs (Empresas de Pequeno Porte). Ao todo, foram 15 agentes capacitados, com 10 já em campo para o ano corrente e outros cinco no cadastro de reserva para serem absorvidos em outro momento. Os agentes recebem bolsas mensais de R$ 3.640 por dois anos via CNPq, tendo um orientador que terá bolsa de R$ 4 mil para acompanhar todo o processo com os agentes.

A missão
Os ALIs têm como objetivo inserir a cultura da inovação nas micros e pequenas empresas, ampliando sua capacidade competitiva, como conta o consultor sênior do Programa ALI na Fucapi, Ewerton Larry “um dos trabalhos é o de induzir e sensibilizar o empresário para a importância de consultoria feita por profissionais. Nossos agentes vão às ruas, pois dificilmente somos procurados pelas micros e pequenas. Há em Manaus, principalmente em negócios familiares, uma resistência ao que vem de fora.”
De acordo com o consultor, esta resistência vem sendo quebrada aos poucos, muito por conta de jovens nas empresas e a descoberta de mercados mais fortes e com concorrentes mais capacitados “é necessário maturidade para se manter no mercado, implantação de novas metodologias de gestão e outros aspectos. O pequeno empresário percebeu que não compete com alguém que acaba de abrir um negócio na esquina,” resume Larry.

Concorrentes do mundo todo
Atentar para a proximidade da Copa do Mundo e a chegada de novos consumidores, são alguns dos pontos que justificariam a procura pelos ALIs, explica Larry “os jogos da Copa trarão à cidade, consumidores acostumados com diferentes padrões de atendimento e serviços, como os oferecidos no Primeiro Mundo. Empresas estrangeiras desembarcarão em Manaus e é bom saber que outros capacitados estão no mercado, gerando a procura por melhoras. Só a falta de inovação pode impedir o crescimento.”
A experiência dos agentes em campo, vem aos poucos despertando interesses de micros e pequenos empresários, mudando antigas formas de pensar “no mínimo queremos que os empresários saibam da existência do programa, mas comemoramos o interesse de alguns. O diálogo atual é muito mais prático do que era há cinco anos, quando alguns nem atendiam nossos chamados. Os segmentos mais tradicionais, como o de alimentos, estão entre nossos alvos. Com o programa alguns estão mais abertos e até compartilham experiências com outros,” conta Larry, citando como principais segmentos que procuram os ALIs, a construção civil, vestuário, alimentos e oficinas mecânicas, todas predominantemente familiares.
De acordo com o consultor, o formato de consultoria prestado pelos agentes visa maior abrangência, sendo os profissionais formados em várias áreas “em nossos quadros temos ex-alunos da Fucapi e de outras instituições de ensino superior. A ideia é dar capilaridade e atender o maior número possível de empresas. O formato foi idealizado na Índia, com profissionais na área de saúde. Os médicos seniores coordenavam aprendizes e atendiam uma demanda muito maior do que seria possível sozinho,” comenta o consultor.
Atualmente os ALIs formados pela parceria Fucapi/Sebrae atendem 233 empresas desde sua criação, “este portfólio tende a crescer. Até março, a nossa nova turma de 10 agentes deve atender 400 empresas, com cada um prestando consultoria para 40.” Entre os negócios participantes do programa estão Pizzaria Loppiano, Pizzaria Mr. Pizzo, sorveteria A Vaca Lambeu, Amazon Bowling, Mercearia Pare e Leve, Panificadora Cynthia, Restaurante Adolpho’s, entre outras.

POR DENTRO – Agente Local de Inovação e suas atividades
3 Realizar visitas e diagnósticos;
3 Elaborar relatórios, apresentações e buscar informações que subsidiem o acompanhamento à empresa;
3 Interagir com os interlocutores que tenham interface com o segmento empresarial;
3 Contribuir para a elaboração e acompanhar o plano de trabalho da empresa assistida;
3 Acompanhar e facilitar o processo de inovação (do surgimento da ideia até a sua implementação) e aferição de resultados nas empresas assistidas;
3 Propor estratégias para que as empresas trabalhem a cultura e o ambiente organizacional da inovação;
3 Monitorar sistematicamente os resultados dos processos de inovação auxiliando na manutenção do foco e/ou auxiliando na busca de novas alternativas
3 Aproximar as empresas de soluções de inovação.
INFORMAÇÕES:
(92) 3663-6913 www.tokioautoservice.com.br e [email protected]

SERVIÇO
O QUÊ?
Agentes Locais de Inovação

ONDE?
Avenida Governador Danilo de Matos Areosa, 381, Distrito Industrial (prédio da FIT – Fucapi Incubadora de Tecnologia)

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email