Franquias internacionais requerem muitos cuidados

No próximo mês, entre os dias 17 e 20 de junho, São Paulo sediará mais uma edição da ABF Franchising Expo, tradicional evento de negócios que agita o mercado de franquias. Pelo 18º ano consecutivo, franqueadoras nacionais e internacionais apresentam a investidores suas propostas de negócios –e todo cuidado é pouco na hora de decidir por uma ou outra marca.
Segundo o consultor Paulo César Mauro, da Global Franchise –que participa do projeto de expansão internacional de franquias assinado entre a Associação Brasileira de Franquias e a Apex (Agência de Promoção e Exportação do Ministério do Desenvolvimento), o mercado nacional e mundial de franquia evoluiu muito nos últimos 20 anos.
“No Brasil, saímos praticamente de zero para US$ 30 bilhões de faturamento anual. É um número bastante significativo”, disse.
“Temos quinze anos de Lei do Franchising no país. Diversas redes nacionais contabilizam mais de cem unidades, além de marcarem presença no exterior”.
Na visão de Mauro, a grande tendência do mercado – em nível mundial – é o aumento da internacionalização de franquias.
“Isto é irreversível. Vamos ter a entrada de várias marcas e conceitos estrangeiros no Brasil nos próximos anos, e teremos também a expansão das franquias brasileiras para o exterior”.
É seguro investir numa marca estrangeira? O consultor afirma que, atualmente, é mais seguro abrir uma franquia de fora do Brasil do que há quinze ou vinte anos, quando o mercado era ainda muito insipiente.
Ainda assim, Paulo César Mauro dará dicas dos cuidados necessários para que a operação obtenha sucesso.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email