Fieam e Senai inauguram laboratórios para o PIM

Com investimentos da ordem de R$ 800 mil, a Fieam (Federação das Indústrias do Estado do Amazonas) inaugurou no último dia 22 três laboratórios para atender à demanda do segmento metal-mecânico do PIM (Polo Industrial de Manaus). Localizados no Centro de Formação Profissional Waldemiro Lustoza, unidade do Senai no bairro Cachoeirinha, na zona sul, os laboratórios de Manutenção Mecânica, de Ensaios Metalográficos e de Ensaios Mecânicos foram montados com apoio do Departamento Nacional do Senai. A meta da instituição é atender, já neste ano, 450 alunos em cursos técnicos nos três laboratórios.
Para o vice-presidente da Fieam, Athaydes Mariano Félix, que representou o presidente Antonio Silva na inauguração, os novos laboratórios vêm fortalecer a indústria amazonense na medida em que suprem a demanda do PIM por profissionais qualificados e serviços de consultoria técnica e tecnológica. “Com a concretização desses novos ambientes o Senai promove a excelência do aprendizado industrial”, disse.
Essa demanda do setor metal-mecânico, segundo o diretor regional do Senai Amazonas, Adercy Itiú Maruoka, foi medida na pesquisa de mercado feita pela instituição em 2006, que apontou o déficit de pessoal qualificado nos principais segmentos do PIM. Já no ano seguinte, o Departamento Nacional lançou o Edital de Projetos Estratégicos para os Departamentos Regionais do Sistema Senai. O edital, segundo Maruoka, visava o desenvolvimento de ações para fortalecer a capacidade tecnológica nos Estados.
O supervisor de Manutenção da empresa Tutiplast Indústria e Comércio, Ezequiel Oliveira, acompanhou com interesse a inauguração do Laboratório de Manutenção Mecânica. Como um dos consultados pela pesquisa de mercado que avaliou as necessidades da indústria amazonense, Oliveira avaliou que faltava investimento no acompanhamento das tecnologias fabris e de formação de profissionais que pudesse solucionar os problemas emergentes em máquinas de ponta.
“O Senai está de parabéns em lançar laboratórios que comportam tecnologias avançadas. Acredito que agora a instituição será referência tanto para atualizar profissionais e capacitar novos mecânicos quanto para dar apoio aos serviços tecnológicos e manutenção das máquinas industriais das empresas do PIM”, destacou o supervisor da Tutiplast.
Os laboratórios estão equipados com as mais modernas máquinas do mercado, como a de ensaio universal, que custou cerca de R$ 190 mil; microscópio metalográfico com capacidade de ampliar a imagem até duas mil vezes; e o alinhador de eixos a laser.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email