Fed libera US$ 24 bi para bancos devido a temor sobre crédito de risco

O Federal Reserve (Fed, o BC americano), fez a liberação em duas operações: US$ 12 bilhões através de uma operação que irá durar 14 dias e outros US$ 12 bilhões em uma operação “overnight” (que remunera as aplicações com taxas de juros diárias). O Fed seguiu, assim, uma ação semelhante realizada pelo BCE (Banco Central Europeu).
Com os temores de uma crise de liquidez na Europa, com uma possível corrida de clientes aos bancos para resgatar seu dinheiro, as taxas de “overnight” do BCE subiram para 4,7% – muito acima da meta do banco, 4%. No caso do Fed, a taxa ficou entre 5,375% e 5,5% ontem (a meta do Fed é 5,25%).
Os fundos suspensos foram o Parvest Dynamic ABS, o BNP Paribas ABS Euribor e o BNP Paribas ABS Eonia. “A situação é tal que não é mais possível avaliar com precisão os ativos do ABS nos EUA nos três fundos mencionados”, e com isso “não é possível calcular um valor líquido de ativos confiável para os fundos”, diz o comunicado do banco.
A inadimplência nos créditos no segmento “subprime” -principalmente no caso do mercado de hipotecas – vem causando abalos nos mercados financeiros no mundo todo na últimas semanas. A preocupação atual é que o efeito da incerteza causada por esse segmento do mercado de crédito atinja outros setores da economia.
“Os mercados americanos estão irritados com o que ocorreu na Europa, mas isso é basicamente um problema europeu, por isso as operações do Fed não vão dissolver a instabilidade nos mercados financeiros dos Estados Unidos imediatamente”, disse o economista-chefe da Wrightson Associates, Lou Crandall, ao diário americano “The Wall Street Journal”.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email