Expoferr deve gerar até R$ 20 milhões

Durante a mostra, o público pode conferir matéria-prima local de origem vegetal e animal. Já os produtores, além de exporem produtos e serviços

Com investimentos da ordem de R$ 800 mil, se encerra neste domingo a 10ª edição da Expoferr (Exposição Feira Agropecuária do Estado de Roraima). O evento promete gerar até R$ 20 milhões em negócios aos mais de 250 produtores do Estado e participantes vindos do Amazonas, Pará e Centro-Oeste. Um dos principais eventos do setor agropecuário, a feira acontece no Parque de Exposição “Dandãezinho”, localizado às margens da BR 174, no Monte Cristo.

Durante a mostra, o público pode conferir matéria-prima local de origem vegetal e animal. Já os produtores, além de exporem produtos e serviços, terão acesso às linhas de crédito especial oferecidas pelo Banco do Brasil e o Banco da Amazônia, parceiros do evento.

Para o titular da Seapa (Secretaria Estadual de Agricultura, Pecuária e Abastecimento), Álvaro Callegari, a feira é uma oportunidade aos expositores escoarem a produção, além de mostrar e comercializar animais. Os produtores podem ainda adquirir equipamentos e insumos para melhoria genética e tecnológica dos empreendimentos.

Nos cinco dias de exposição, a organização do evento estima que sejam comercializadas cerca de mil cabeças de gado -considerado o principal atrativo da feira. Na sexta-feira, ocorreu o leilão de gado com pedigree (certificação) e no sábado, diversas linhas de gado em geral.

Diferente dos anos anteriores, o período de realização da Expoferr 2007 foi reduzido pela metade, mas a redução não influencia nos resultados estimados, conforme o diretor do Departamento de Produção Agropecuária da Seapa, Fábio Lima. “Sai caro tanto para o produ­tor quanto para o governo man­ter os animais por dez dias no parque. Entretanto, com a re­du­ção queremos tornar a feira mais ágil e sem perder negócios”, justificou.

da alternativa

Na ala denominada ‘Fazendinha’, os visitantes podem conferir informações em 15 estandes que tratam de alternativas de renda com base na agricultura familiar. “Nesse espaço, técnicos da Seapa ensinam o público a investir em criações diferenciadas, como fonte de renda”, informou o diretor.

Com ênfase no desenvolvimento sustentável e baseado na economia do setor primário do Estado, a ‘Fazendinha’ apresenta opções mais viáveis a partir de experiências locais como piscicultura, avicultura, apicultura, horta orgânica, casa de farinha ou fábrica de rapadura.

Neste ano, mais de 30 empresas reservaram espaços dentro do Parque Dandãezinho. Apesar de ser um evento do ramo de agronegócio, várias empresas do segmento automotivo compraram seus espaços e estão expondo carros e motocicletas. Com relação a maquinário pesado, tratores, colheitadeiras, plantadeiras e trilhadeiras também têm os seus representantes.

ímulo à produção

Os produtores participantes da Expoferr concorrem ainda a prêmios conforme categorias definidas pela coordenação do evento. O produto agrícola mais exótico, o maior produto exposto na feira e aquele que apresenta maior qualidade serão os premiados do evento.

De acordo com os organizadores do concurso, essa é uma forma de prestigiar e estimular o produtor rural. Durante a exposição, o público pode eleger, através de votação, qual o produto que se destaca dentro de cada categoria. Além do kit básico de ferramentas, o produtor que tiver seu produto premiado, vai receber outro kit especial, composto por um carrinho de mão, um pulverizador costal, um rolo de arame liso, uma en­xa­da, uma pá e uma cavadeira boca-de-lobo.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email