Empresas passam a medir velocidade da internet fixa

As maiores operadoras de internet fixa do país já estão cumprindo a determinação da Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações) de oferecer de graça, em seus sites, um software para medir a velocidade da internet

As maiores operadoras de internet fixa do país já estão cumprindo a determinação da Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações) de oferecer de graça, em seus sites, um software para medir a velocidade da internet. O software está sendo entregue ao consumidor. O programa foi escolhido pela Anatel na última terça-feira (28), e a obrigatoriedade vale para as empresas com mais de 50 mil acessos em funcionamento, o que atinge as operadoras Oi, Net, Telefônica, GVT, CTBC Telecom, Embratel, Sercomtel e Cabo Telecom. A maioria das empresas oferece um link que direciona para o site do software que foi definido pela Anatel, o Speedtest, mas, segundo a assessoria de imprensa da agência, isso não contraria a determinação. O link para o programa de medição da velocidade deve estar na página inicial do site ou na página de venda de internet. As operadoras também já estão cumprindo a exigência de disponibilizar, em seu portal, uma cartilha elaborada pela Anatel que explica o funcionamento e as finalidades do software de medição de velocidade. Atualmente, a velocidade que é entregue aos usuários fica em torno de 10% do que é contratado, mas uma determinação da Anatel, que vale a partir de outubro, estabelece novas metas de qualidade. A velocidade instantânea da conexão não pode ser menor do que 20% do que for contratado em 95% das medições. Esse percentual vai passar para 30% depois de um ano e para 40% no ano seguinte. Também haverá exigência de que as empresas entreguem uma média mensal de pelo menos 60% da velocidade contratada. Esse percentual vai aumentar para 70% em 2013 e para 80% em 2014. As metas de qualidade vão valer também para as empresas que oferecem internet móvel, mas, nesse caso, a Anatel ainda não definiu qual será a forma de medição da velocidade entregue.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email