Empreendedorismo será debatido em whorkshop

Na próxima quinta-feira, o Inpa/ MCTI (Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia) promove o “1° Workshop de Start-Ups”, realizado por meio da Ceti (Coordenação de Extensão, Tecnologia e Inovação), que tem como objetivo estimular o interesse dos pesquisadores e acadêmicos a pensar em empreender negócios inovadores a partir de projetos de pesquisas que estão em desenvolvimento. O evento será realizado no auditório da biblioteca Instituto (Campus 1, Aleixo), a partir das 8h30. O “1º Workshop de Start-Ups” do Inpa tem como público-alvo os pesquisadores, acadêmicos e empreendedores que tenham interesse em explorar ideias e novos negócios.
De acordo com a coordenadora da Ceti, Rosangela Bentes, o workshop mostra-se promissor no sentido de estimular e propor mecanismos que viabilizem o empreendedorismo de base tecnológica por meio de ideias inovadoras identificadas em um ambiente científico como o Inpa. “Isso será possível através da elaboração do plano de negócio e constituição de uma empresa de base tecnológica propriamente dita, visto que uma start-up será concebida ou idealizada a partir da pesquisa científica e tecnológica em desenvolvimento”, explicou.
A programação irá abordar o passo a passo para empreender um novo negócio a partir de ideias inovadoras que tenham como base a pesquisa científica, destacando como ponte inicial nesse processo, a elaboração do plano de negócio e também os caminhos necessário para constituição de uma empresa, e para isso o evento conta com a parceria da Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Inovação (Secti) e do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), que vai acompanhar todo o processo.
Bentes ressaltou que é de extrema relevância a execução de eventos desta natureza, que reúnem o empreeendedorismo e a pesquisa científica. “É importante e oportuno evidenciar a necessidade que deparamos quando estamos em contato com alunos que ao mesmo tempo tem o grande interesse de ser empreendedor naquilo que sabem fazer e que tem na base do empreendimento a pesquisa científica e tecnológica, a qual sabem fazer muito bem”, disse.
Ela ainda complementou avaliando que os ensinamentos serão válidos também para orientar ações que já estão sendo realizadas pelo instituto, em sua incubadora de empresas, que se encontra no modelo gestão da inovação, delineado pela Ceti.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email