25 de junho de 2022

Em duas horas de negociação, dólar inverte e fecha em baixa

O dólar comercial encerrou a breve sessão da quarta-feira cotado para venda a R$ 2,375, em queda de 0,54%. As operações ocorreram entre 9h e 11h e, agora, só serão retomadas na sexta-feira (26)

O dólar comercial encerrou a breve sessão da quarta-feira cotado para venda a R$ 2,375, em queda de 0,54%. As operações ocorreram entre 9h e 11h e, agora, só serão retomadas na sexta-feira (26). O valor máximo foi de R$ 2,393 e o mínimo, de R$ 2,374.
A divisa norte-americana iniciou as negociações em alta, mas inverteu a trajetória. Segundo analistas de mercado, o volume negociado no dia foi baixo, tornando a cotação mais sensível a variações. “Qualquer movimentação interfere na média em um dia de baixo volume como o de quarta-feira”, disse o analista.
A Bovespa (Bolsa de Valores de São Paulo) não funcionou e a próxima sessão será somente na sexta-feira. Na segunda-feira, o Ibovespa, termômetro dos negócios, recuou 3,05%, aos 36.470 pontos. Com o mercado financeiro esvaziado pelas festas de final de ano, o giro financeiro no mercado ficou em apenas R$ 2,1 bilhões.
Apesar do pregão mais curto no mercado de câmbio, os analistas de plantão acompanharam o número de pedidos de hipotecas nos EUA, que cresceu 48% na semana encerrada no último dia 19. O índice que apura a quantidade de hipotecas no país ficou em 1.245,4 pontos, a maior leitura desde a semana encerrada em 18 de julho de 2003 (quando a pontuação chegou a 1.284,3), segundo dados fornecidos pela MBA (Associação de Bancos de Hipoteca, na sigla em inglês).
Também foi divulgado nos EUA na quarta-feira o número de pedidos iniciais de auxílio-desemprego no país. As solicitações aumentaram em 30 mil na semana encerrada no último dia 20, atingindo a marca de 586 mil, conforme o Departamento do Trabalho. Trata-se do maior número de pedidos desde o mês de novembro de 1982.
O dado da semana imediatamente anterior foi revisado para 556 mil, contra uma leitura inicial de 554 mil. O indicador permanece acima da marca de 500 mil, bem distante dos 400 mil vistos por economistas e investidores como o nível que sinaliza uma economia em recessão. Na mesma semana um ano antes, o número de pedidos iniciais estava em 353 mil.
Ainda são aguardados os anúncios do PCE (índice inflacionário que acompanha os gastos dos consumidores) de novembro e os pedidos de bens duráveis em novembro, além dos números sobre os estoques de petróleo dos Estados Unidos.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email