Economia será pouco afetada pelos EUA

A economia mundial será pouco afetada pela crise no mercado de crédito imobiliário que causou turbulência nos mercados financeiros nas últimas semanas.
A avaliação é do Copom que afirmou ainda que esses problemas no mercado de crédito “subprime” terão efeitos sobre a economia real dos EUA. A avaliação faz parte da ata relativa à última reunião do Comitê, em que decidiu pelo ajuste da Selic para 11,25%.
“Existe ainda a incerteza normal relacionada aos indicadores econômicos e aos próximos passos dos bancos centrais, que manterá os mercados voláteis até que haja clareza suficiente, particularmente em relação aos problemas financeiros causados pelo subprime. Há relativo consenso de que a crise do mercado imobiliário de hipotecas de segunda linha (“subprimes”) irá atingir o setor real da economia norte-americana e afetar o crescimento do país, mas os reflexos sobre a economia mundial tendem a ser menores”, afirma o documento do Banco Central.
No final de julho, os mercados mundiais sofreram um forte turbulência com os problemas do setor imobiliário nos Estados Unidos. Isso porque houve um temor sobre a oferta de crédito disponível, já que foi detectada uma alta inadimplência do segmento de maior risco (“subprime”).

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email