Dólar fecha com a menor cotação em 10 meses, vendido a R$ 1,874

O dólar comercial fechou na quinta-feira com uma queda de mais de 1%, resultado do bom dia nos mercados acionários no Brasil e no mundo, chegando à menor cotação desde setembro do ano passado. A Bovespa (Bolsa de Valores de São Paulo) ganhou mais de 2%, beneficiado pelo bom humor dos mercados externos e pela alta no preço das commodities.
A moeda americana recuou 1,57%, vendido a R$ 1,874. É a menor cotação desde o final de setembro de 2008, quando começou a escalada de alta causada pela crise financeira global.
O dólar turismo, por sua vez, recuou 1,48% nas casas de câmbio paulistas e fechou vendido a R$ 1,99.
Nem a ação do Banco Central sobre o câmbio mudou o rumo da cotação. A autoridade monetária comprou a moeda com taxa de corte de R$ 1,8879.
O mercado foi guiado pelo bom humor dos mercados internacionais. Nos EUA, por exemplo, o índice Dow Jones ganha 1,59%, enquanto o tecnológico Nasdaq Composite sobe 1,37%. A maioria das empresas que divulgaram seus resultados trimestrais vieram com desempenho acima do esperado pelos analistas do setor, o mercado chinês mostrou ganhos após perder 5% ontem e os pedidos semanais de seguro-desemprego nos EUA subiram menos do que o previsto. Essa conjunção de fatores faz os investidores irem às compras.
Segundo o Departamento de Trabalho americano, o número de pedidos cresceu em 25 mil na semana encerrada no último dia 25, totalizando 584 mil solicitações iniciais do benefício. A previsão era de uma alta de 34 mil pedidos.
Entre os resultados, os destaques ficam para os ganhos da operadora de cartões de crédito Mastercard, da gigante do consumo Colgate-Palmolive e da empresa de telefonia Telefónica.
Empresas dos setores petrolífero e automotivo -como a Exxon Mobil, a Shell e a Renault- tiveram queda nos lucros ou prejuízos, mas já previstos. O preço do petróleo despencou ao longo dos últimos 12 meses, o que justifica lucros menores para as petrolíferas, e as montadoras estão entre as empresas mais afetadas com a crise econômica global.
No Brasil, o resultado mais importante divulgado foi a da mineradora Vale, que sofreu com a combinação de preços mais baixos e vendas menores. Seu lucro no segundo trimestre despencou 81,5%.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email