Deportação sumária deixa senadores irritados

Senadores da oposição e da base aliada cobraram explicações do governo sobre a prisão e repatriamento dos boxeadores cubanos Guillermo Rigondeaux e Erislandy Lara.
O líder do PSDB, senador Arthur Virgílio (AM), pediu a convocação dos ministros Celso Amorim (Relações Exteriores) e Tarso Genro (Justiça). “O Brasil rasgou a melhor tradição da sua democracia com essa deportação sumária dos dois boxeadores cubanos. O Brasil tem tradição de conceder asilo político a todos que o têm buscado em nosso território”, disse Virgílio – que foi faixa-preta de jiu-jitsu na juventude e também treinou boxe tailandês.
Os boxeadores fugiram da delegação de Cuba durante os Jogos Pan-Americanos e foram presos pela Polícia Federal em Araruama, no Rio. Segundo o delegado-chefe da Polícia Federal de Niterói, Felício Laterça, os atletas decidiram voltar ao país por vontade própria.
O DEM divulgou nota na qual diz que ‘causa espécie a utilização do serviço de inteligência da Secretaria Nacional de Segurança Pública como um prolongamento da polícia política do ditador Fidel Castro”.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email