Cubanos têm mais celulares, porém acesso à internet é menos amplo

O número de cubanos que usam celulares aumentou fortemente em dois anos, desde que o governo revogou as restrições a seu uso, mas poucas pessoas possuem computador pessoal ou acesso à internet, revelou relatório divulgado na quinta-feira.
No final de 2010 havia 1 milhão de telefones celulares no país comunista, contra 621 mil em 2009 e 330 mil em 2008, quando pela primeira vez todos os cubanos foram autorizados a comprar e usar celulares, disse o Escritório Nacional de Estatísticas em relatório postado no site.
Cuba possui número semelhante de linhas telefônicas fixas. Em um país de 11,2 milhões de habitantes, a densidade telefônica total é de um pouco menos de 20%, a mais baixa na América Latina, de acordo com a União Internacional de Telecomunicações das Nações Unidas.
Os celulares só são disponíveis em uma moeda local atrelada ao dólar, e enviar mesmo um tuíte de um celular pode custar mais que o ganho médio de muitos cubanos em um dia.
O relatório disse que em 2010 havia 64 computadores e 150 usuários da internet por cada mil moradores do país, mas que a maioria só tem acesso a uma intranet controlada pelo governo, através de clubes de computação e de seus locais de trabalho, já que o acesso à web requer permissão especial do governo.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email