Crise de crédito pode levar EUA a recessão, diz Fórum Econômico

A atual crise de crédito nos Estados Unidos e a conseqüente falta de liquidez, pode desencadear uma recessão nos EUA durante os próximos 12 meses. A avaliação consta do relatório “Riscos Globais 2008”, do Fórum Econômico Mundial, divulgado ontem.

Segundo o documento, a elevação dos riscos nos mercados financeiros globais já havia sido prevista no início do ano passado, mas a escala e a natureza da crise financeira (causada pela acentuada desvalorização no mercado imobiliário nos EUA) “têm levantado dúvidas a respeito” do modelo atual dos mercados financeiros. “A diversificação do risco pode ter fortalecido a estabilidade em bons tempos, mas a ameaça de risco financeiro sistêmico continua intensa”, diz o relatório. “Neste ano, a recessão nos EUA é possível e os economistas estão divididos se o crescimento asiático baseado no consumo será suficiente para impulsionar a economia global”.

O Fórum ainda destaca a situação, também problemática, no setor financeiro do Reino Unido, e os déficits em conta corrente em algumas economias da Europa Central e Oriental, que “podem se mostrar insustentáveis em 2008”. “Sob condições normais de mercado, o sistema financeiro aumentou sua capacidade de absorver e distribuir os riscos, e se tornou mais estável”, mas, para diminuir o impacto da crise, o Fórum recomenda “mais colaboração entre os setores público e privado”.

Outro dos riscos apontados pelo Fórum à economia mundial neste ano é a disponibilidade de fontes de energia. “Mas é cada vez mais difícil garantir um fornecimento seguro e sustentável e em conformidade com os compromissos globais de reduzir emissões de gases que causam o efeito estufa”.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Siga-nos

Notícias Recentes

JC Play

Podcast

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email