Crise aérea ainda preocupa agências de viagens nas férias

A crise aérea é a grande preocupação das agências de viagens para as férias de fim de ano. E os órgãos públicos -Infraero (Empresa Brasileira de Infra-estrutura Aeroportuária), Anac (Agência Nacional de Aviação Civil), Aeronáutica- e companhias aéreas que lidam com a situação, obtiveram média abaixo de 4 junto ao setor. Nem mesmo a crise cambial assusta tanto a maior cadeia de distribuição do turismo no país.

A Abav (Associação Brasileira de Agências de Viagens), em sondagem nacional entre seus associados, verificou as tendências do setor para o fim do ano e como o mercado se comportou diante das crises aérea e cambial.
Entre as agências que responderam a pesquisa, 63% acreditam que o Brasil não será afetado pela crise americana que abalou os mercados financeiros mundiais.
No entanto, 77% temem que a crise área prejudique a temporada de férias do fim de ano. Entre os entrevistados, 80% apontaram o apagão aéreo como a maior causa de queda nas vendas este ano. Mesmo assim, as agências estão otimistas com relação as suas vendas e 52% responderam que esperam fechar 2007 com um crescimento no faturamento, em média, 20% maior do que no ano anterior.

Quando solicitados a darem notas para os principais órgãos públicos relacionados ao turismo, nenhum dos citados na pesquisa alcançou média superior a 5. A menor nota (2,14) ficou para a Anac e a maior com a Aeronáutica, com média de 3,96. A Infraero ficou com 2,94. O desempenho das companhias aéreas também não foi aprovado: 3,95.

Para as férias de fim de ano, as agências apontam o ecoturismo e o exportativo internacional como as duas grandes tendências da temporada, seguidas pelos cruzeiros marítimos e o turismo rodoviário. Os investimentos em marketing também devem crescer.

Para aproveitar o câmbio favorável para as viagens internacionais e divulgar novos destinos, 30,19% das agencias manifestaram intenção de aumentar em 21% os investimentos em marketing e vão privilegiar investimentos nas equipes de vendas, internet e relações públicas.

O resultado da sondagem servirá de base para o encontro nacional da entidade, no período de 24 a 27 de outubro, no Rio de Janeiro.

Considerado o maior evento de turismo das Américas, o 35º Congresso Brasileiro de Agências de Viagens fará uma mesa-redonda com os principais representantes do setor para discutir as soluções e os principais entraves para o desenvolvimento do turismo no Brasil. A Abav ouviu 60 agências em todo Brasil no período de 10 a 17 de setembro deste ano.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email