Creci chega aos 30 anos com campanha

O Creci (Conselho Regional de Corretores de Imóveis) está fazendo 30 anos na 18ª região, que compreende os Estados do Amazonas e Roraima

O Creci (Conselho Regional de Corretores de Imóveis) está fazendo 30 anos na 18ª região, que compreende os Estados do Amazonas e Roraima. Para comemorar essa data, o conselho organiza um jantar que acontecerá no dia 7 de julho às 18h30, no Elegance, na rua Salvador, 232, conjunto Vieiralves. Para participar do evento, o corretor deve estar regular com suas atividades no Creci e colaborar com no mínimo três latas de leite em pó da marca Ninho As arrecadações serão doadas, na ocasião, para a Casa Vhida, pertencente à AACH (Associação de Apoio à Criança com HIV). Atualmente o número de corretores no Amazonas e em Roraima é de 2.500 profissionais, sendo 1.200 ativos.
A festa terá a presença do presidente do Cofeci (Conselho Federal de Corretores de Imóveis), João Teodoro da Silva, e da diretora da Casa Vhida, Solange Dourado de Andrade. De acordo com o presidente do Creci da região Norte, Paschoal Guilherme Rodrigues, os corretores participantes receberão um “kit do corretor”, composto por um CD-ROM com modelos de contrato, promessa de compra e venda, recibos, hino oficial, dicionário de termos técnicos e código de ética. Eles ganharão também um certificado comemorativo, atestando a contribuição do profissional nos 30 anos da categoria.
Para ser um corretor reconhecido pelo Creci, a pessoa precisa ter no mínimo o ensino médio completo e ter feito o curso de TTI (Técnico em Transações Imobiliárias), que atualmente é oferecido em Manaus pelo Cetam (Centro de Educação Tecnológica do Amazonas) e Cetrep (Centro de Treinamento Profissionalizante). Há também cursos superiores na área, nas faculdades Ulbra e Ciesa. O credenciamento no Creci da região Norte funciona assim como no resto do país. De acordo com a lei 6.530/78, a pessoa deve possuir essa formação, e o de nível superior deve ser autorizado pelo Cofeci.
Maicon Campos, 23, é corretor há cerca de um ano e diz acreditar que o conselho faz um bom trabalho, principalmente quando é procurado por profissionais para resolver problemas referentes à categoria. “Sempre nosso caso é resolvido no prazo”, disse Maicon.
O corretor paga anuidade de R$ 390 e lamenta o fato de possuir poucas vagas para o curso técnico, que devido a grande procura, acaba deixando muitos interessados de fora. Campos conhece muitas pessoas que fazem da carreira de corretor um adicional na renda mensal. “Tem pessoas que são graduadas em outras áreas e atuam nelas, fazendo do ramo de venda de imóveis uma segunda fonte de ganho”, comentou. Maicon vê a flexibilidade de horário um atrativo para as pessoas se interessarem na área, além do ganho de 1% de comissão em cima do valor de imóveis na planta e 6% de imóveis prontos para morar.

Nova eleição

Acontece no dia 21 de julho a eleição para a presidência do conselho, que ficará a cargo da atual chapa, “Trabalho e Harmonia”, comandada pelo presidente atual, Paschoal Guilherme comanda. O grupo possui ainda 27 conselheiros efetivos e 27 suplentes em sua composição.
Uma nova sede deve ser construída, com previsão de estar pronta em dois anos. O local já foi escolhido e será na esquina das avenidas Constantino Nery e Álvaro Maia, nº 39. O investimento será de R$ 1,6 milhão, segundo informações do presidente do Conselho Regional.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email