Coréia do Sul volta a importar carne dos EUA

A Coréia do Sul suspendeu na segunda-feira a proibição às importações da carne bovina americana, interrompidas há um mês por causa do risco de encefalopatia espongiforme bovina -doença conhecida como o “mal da vaca louca”.
As inspeções na carne importada foram retomadas depois de o Ministério da Agricultura sul-coreano anunciar na sexta-feira esta decisão, uma vez analisadas as explicações e as medidas de prevenção anunciadas por Washington.
O governo sul-coreano vai examinar 6.800 toneladas de carne armazenadas desde o dia 2 de agosto, quando foram detectados ossos de coluna vertebral nas peças importadas, uma parte proibida pelo risco de contaminação pelo “mal da vaca louca”.
A Coréia do Sul, um dos principais compradores de carne americana, proibiu em dezembro de 2003 de maneira temporária todas as importações do bovino americano ao detectar o primeiro caso de “mal da vaca louca” nos Estados Unidos.
Em outubro de 2006, Seul voltou a permitir as importações com a especificação de que só autorizaria a entrada de carne de cabeças de gado menores de 30 meses e que não tivessem ossos.
A doença da vaca louca a (BSE), surgiu no Reino Unido, em 1986 e se disseminou para outros países da Comunidade Européia , devido à reciclagem, sem controle, de carne, ossos, sangue e vísceras usados na fabricação de ração animal. Em 1995, um inglês de 19 anos foi a primeira vítima da doença de Creutzfeldt-Jakob cuja origem foi atribuída à ingestão de carne contaminada.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email