Conselho Estadual de Patrimônio Histórico e Artístico realiza reunião após 10 anos paralisado

A Secretaria de Cultura e Economia Criativa restabeleceu, nessa terça-feira (13/4), as reuniões do Conselho Estadual de Patrimônio Histórico e Artístico, que faz parte do Sistema Estadual de Cultura e que estava paralisado há dez anos. A retomada tem como objetivo dar continuidade às pautas e às atividades de assessoria do conselho junto ao poder público estadual na defesa da preservação do patrimônio material e imaterial do Amazonas.

O secretário Marcos Apolo Muniz, presidente do Conselho, participou da reunião, junto da diretora do Departamento de Patrimônio Histórico da Secretaria de Cultura e Economia Criativa, Regina Lobato.

“Foi uma alegria muito grande presenciar este encontro porque é algo que nós pleiteamos desde o momento em que assumimos a secretaria e também é um compromisso do governador Wilson Lima. Isso mostra a nossa transparência e empenho com este tema. A partir de agora, teremos um cronograma de reuniões para discutir e deliberar pautas referentes ao nosso rico patrimônio”, declarou o secretário de Cultura e Economia Criativa.

Participaram ainda os membros Eneila Almeida, da Universidade do Estado Amazonas (UEA); Rosemara Staub de Barros, da Universidade Federal do Amazonas (Ufam) e a suplente da cadeira, Priscila Pinto Maisel; Abrahim Baze, do Instituto Geográfico e Histórico do Amazonas (IGHA); Carlos Flávio da Silva, do Conselho Regional de Economia e Agronomia (Crea-AM); e Karla Bitar, superintendente do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico (Iphan) no Amazonas.

Entre as pautas da reunião, foi discutido o regimento interno, demandas de patrimônios imateriais, além do debate sobre processos de anos anteriores sobre a possibilidade de tombamento estadual referente a diversos imóveis históricos na capital, como a sede do Atlético Rio Negro Clube, o Ideal Clube, Palácio Rio Branco, Paço Municipal, entre outros.

“Essas questões serão resgatadas e analisadas detalhadamente pelo Conselho para entender a relevância e os valores de cada item. O Conselho agora vai amparar o Estado tecnicamente quando essas demandas forem enviadas para a secretaria”, ressalta o secretário Marcos Apolo.

A próxima reunião do Conselho Estadual de Patrimônio Histórico e Artístico será realizada no início do mês de maio.

FOTO/DESTAQUE: Michael Dantas/Secretaria de Cultura e Economia Criativa

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email