Comunidades do interior recebem oficinas de planejamento turístico

Comunidades ribeirinhas estão recebendo oficinas para saber utilizar as potencialidades turísticas de cada região. As oficinas começaram após algumas visitas técnicas que a presidente da Amazonastur, Oreni Braga, realizou durante todo mês de agosto, no sentido de ouvir as necessidades e averiguar potencialidades e demandas turísticas de cada comunidade visitada.
As comunidades envolvidas nas oficinas são: São José (Costa da Terra Nova no município de Careiro da Várzea); Lago do Catalão (município de Iranduba); Paraná do Xiborena (município de Iranduba) e Vila da Felicidade (município de Manaus). “Essas localidades têm potencialidades naturais surpreendentes, por isso, estamos realizando essas oficinas para planejar e organizar as demandas que existem lá”, revelou o presidente.
De acordo com Oreni Braga, cada comunidade recebe oficinas conforme a demanda repassada pelos moradores. “Eles vivem lá e sabem o que pode ser melhorado ou trabalhado. Se precisarem de um porto, vamos trabalhar para conseguir, ou, se preferirem uma central de artesanato, vamos também nos esforçar para ajudá-los”, assegurou a presidente.
Oreni Braga disse ainda que vai procurar parceiros como o MTur (Ministério do Turismo), Sebrae-AM (Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas), Suframa (Superintendência da Zona Franca de Manaus) e o Cetam (Centro de Educação Tecnológica do Amazonas) para apoiar as atividades turísticas nessas localidades. “A entrada de qualquer parceiro vai trabalhar também a qualificação da mão de obra existente nessas comunidades”, completou Oreni.

Oficina nas comunidades

Cerca de 120 pessoas devem participar das oficinas que a Amazonastur vai oferecer entre os dias 8 e 10 de setembro nas comunidades de Paraná do Xiborena, São José – Costa da Terra Nova e Vila da Felicidade.
A oficina, segundo Oreni Braga, inicia com uma palestra sobre planejamento turístico, logo após, os técnicos da Amazonastur começam a trabalhar em grupo para apontar os problemas, soluções, oportunidades, ameaças da comunidade. Os projetos são discutidos coletivamente para ajudar no desenvolvimento correto do turismo nas comunidades.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email