Compilação de PPB’s é saída para crise

Aumentar o uso de insumos regionais e nacionais, diminuindo a importação faz parte da estratégia para 2013

Com o objetivo de assegurar a competitividade e agregar valor ao produto local ar condicionado do tipo split e motocicletas, que pela segunda vez, desde dezembro do ano passado, a Suframa (Superintendência da Zona Franca de Manaus) reuniu fabricantes de bens finais e intermediários para discutir a compilação dos respectivos PPB’s (Processos Produtivos Básicos).
Com base em estudos realizados por técnicos da CGAPI (Coordenação-Geral de Acompanhamento de Projetos Industriais da Suframa) na figura do coordenador Gustavo Igrejas, sugere além das alterações nos PPB’s, aumentar o uso de insumos regionais e nacionais, diminuindo a importação de partes e peças para fabricação de motos e de split’s, um dos entraves à competitividade do produto local.
“O crescimento da utilização de componentes importados é algo que preocupa tanto a Suframa quanto o MDIC. A ideia é atender o pleito dos fabricantes de componentes sem prejudicar as empresas de bens finais. A intenção é que a produção final apresente agregação clara de valor”, frisou Igrejas.

Definição morna

Dia 15 de março próximo é o prazo proposto pela autarquia para realizar reunião final de discussão do assunto e apresentar os PPB’s já compilados. Dentro dos próximos 15 dias a CGAPI aguarda receber as contra propostas dos interessados em modificar as alterações apresentadas durante as reuniões.
Também a Sefaz/AM (Secretaria de Estado da Fazenda do Amazonas) aguarda as alterações nos PPB’s que servirão de base para definir o rumo da lei n. 3.843, publicada em dezembro de 2012. “O governo vai esperar a adoção deste novo PPB para utilizar dentro das regras estaduais”, informou Igrejas.
Estiveram presentes nas reuniões realizadas nos dias 19 e 20, no auditório da autarquia, o superintendente adjunto de Projetos, Gustavo Igrejas, o coordenador do GT-PPB (Grupo Técnico Interministerial de Análise de Processos Produtivos Básicos), Alexandre Cabral e representantes de empresas, sindicatos e associações ligadas aos segmentos de Duas Rodas e de Eletroeletrônico.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email