Censo desperta dúvidas em deputados

O censo populacional que vem sendo praticado na capital e interior do Estado do Amazonas pelo IBGE não está agradando aos parlamentares amazonenses que ameaçam desta vez com a criação de uma CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito), como forma de ir até as últimas conseqüências para impedir que se repita o que aconteceu no último censo, com a redução do índice populacional, com grandes prejuízos econômicos e políticos para a região.
Os deputados reconheceram a seriedade do órgão e até elogiaram o trabalho realizado em alguns municípios, com os prefeitos já comemorando os resultados preliminares, mas alguns parlamentares alertaram que os recenseadores, até o momento, não visitaram suas residências e a conclusão do censo está marcada para o dia 28 deste mês.
O líder do governo na Assembléia Legislativa, deputado Sinésio Campos (PT), disse que participou da alegria do povo e do prefeito do município de Uricurituba, que registrou no censo um significativo aumento na sua população e corrigiu antiga distorção, resultado da participação de conselhos censitários apolíticos naquele município. Campos considerou, no entanto, que ainda em vários outros municípios podem permanecer essas distorções, levando-se em consideração que o Amazonas é um Estado diferenciado, com comunidades de difícil acesso.

Instituição é séria

O deputado Francisco Souza (PTB) disse concordar que o IBGE é uma instituição séria, mas as ações do órgão para com o Amazonas, nos últimos anos, não podem receber essa afirmativa. Caso os resultados do censo não corrigirem os erros do passado, ele ameaçou instituir uma CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito), com o apoio de seus pares, para apurar o que realmente acontece na produção de índices tão negativos e punição dos culpados, conquistando assim os direitos constitucionais do Amazonas.
Segundo o deputado Francisco Souza, nos últimos dez dias colocaram prefeitos aplaudindo o IBGE, aparentemente satisfeitos com os resultados. No entanto, em Alvarães, o órgão retornou àquela região para corrigir distorções, chegando a aumentar o índice em até mil habitantes, num resultado considerado bastante significativo para aquele município.

Azedo quer resultados do IBGE com antecipação

Na opinião do deputado Nelson Azedo (PMDB) todos os prefeitos, vereadores e deputados estão na obrigação de, desta vez, se unirem e se anteciparem aos índices divulgados e considerados negativos porque, na sua opinião, depois de serem divulgados pelo IBGE, nada mais poderá ser feito para mudar esse quadro. Azedo concorda que o prejuízo maior para todos os municípios será a questão dos repasses, que ocorrem de acordo com o número de sua população, estudantes matriculados, isso tudo atrelado a essa transferência. “É um trabalho muito sério e lembro que recebi em meu apartamento um formulário que até hoje ninguém foi buscar. Então se em minha casa, na capital, acontece isso, vamos imaginar um município bem distante, como Juruá, Envira, Eirunepé e outros de difícil acesso o que pode acontecer”, disse, acrescentando que não estava colocando a culpa no IBGE que é uma instituição da mais alta credibilidade. “No entanto devemos levar em consideração que o Amazonas é um Estado de dimensões continentais, com áreas de difícil acesso”, afirmou.

A líder do PP, deputada Conceição Sampaio, disse que durante a realização de uma audiência pública na ALE, ainda no primeiro semestre, a deputada federal de seu partido, Rebeca Garcia, confirmou que esteve na sede do IBGE, no Rio de Janeiro, solicitando que antes da homologação dos dados do censo, os prefeitos fossem ouvidos. “Imaginem os prejuízos que a nossa população pode ter, até porque a nossa região não pode ser tratada da mesma forma que as do sul do país. Se agora formos omissos, amanhã seremos também culpados”, alertou, salientando que o município de Tefé, por exemplo, pela contagem já feita, alcançou um número muito reduzido em comparação ao último censo, há cinco anos atrás, o q

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Siga-nos

Notícias Recentes

JC Play

Podcast

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email