Calote no mês de agosto volta a subir

A inadimplência dos consumidores subiu em agosto, mas recuou no acumulado do ano, segundo dados do Indicador Serasa de Inadimplência Pessoa Física. Até agosto, a queda está em 1,1% em relação ao mesmo período do ano passado. É o quarto recuo consecutivo na inadimplência das pessoas físicas desde o acumulado de janeiro a abril, que fechou com ligeira evolução de 0,4%.
Já na comparação de agosto deste ano com agosto de 2006, a inadimplência das pessoas físicas aumentou 3,5%. Quando considerada a variação mensal (agosto sobre julho de 2007), o indicador da Serasa também verificou alta, de 1%.
As dívidas com os bancos registraram novamente o maior peso, com uma participação de 38,7% no índice, de janeiro a agosto de 2007. No mesmo período de 2006, os registros representavam 31,8% da inadimplência das pessoas físicas.
O segundo lugar no ranking de representatividade da inadimplência dos consumidores ficou com as dívidas com cartões de crédito e financeiras, que nos oito meses desse ano, tiveram um peso de 30,7%.
Os cheques sem fundos foram responsáveis por 27,9% da inadimplência dos consumidores, no acumulado de janeiro a agosto de 2007, contra 32,7% de participação nos oito primeiros meses de 2006.
Os registros das dívidas com o sistema financeiro tiveram um valor médio de R$ 1.270,43 e um aumento de 14,7% em relação ao acumulado de janeiro a agosto de 2006.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email