Brasil testa Wi-Fi com IPTV, voz e dados

Imagine poder compartilhar o sinal da TV paga e mudar o aparelho de lugar em sua casa, assistindo a um vídeo transmitido ao vivo na mesma rede sem fio usada para acesso à internet e telefone por IP. A solução de IPTV Wi-Fi da norte-americana Ruckus Wireless promete isso, que já é realidade no Chile e já foi testada por todas as operadoras brasileiras de telecomunicações e TV por assinatura no Brasil.
“A expectativa das empresas é alavancar a oferta de pacotes que unem IPTV, dados e voz (triple play)”, informou o diretor da empresa para a América Latina, André Queiroz.
No Chile, a Ruckus vem oferecendo, há dois anos, a solução de Wi-Fi para IPTV por meio da operadora Telsur. O pacote, com preço sugerido de US$ 250, é composto de um rádio que é conectado ao modem e de um adaptador ligado ao set-top box.
“Com uma rede de 18 megabites por segundo é possível assistir a um filme em streaming em alta definição e acessar a internet sem perda de performance”, ressaltou ele.
Para chegar ao consumidor, entretanto, o serviço depende da aprovação do Projeto de Lei 29/2007, que trata da regulação dos serviços de TV por assinatura no país. “Os equipamentos já foram homologados pela Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações) no ano passado”, infor­­­mou Queiroz.

Qualidade do Wi-Fi

A grande aposta da Ruckus é a oferta de acesso Wi-Fi a empresas e operadoras em uma fatia de mercado intermediária entre as empresas Cisco e Aruba – que oferecem soluções de alta capacidade – e as ofertas mais populares das marcas Linksys (Cisco) e D-Link.
“Criada em 2004, a Ruckus possui 60 patentes em torno de sua tecnologia BeamFlex, que tem como diferencial o acesso Wi-Fi mais consistente e sem interferências”, destacou Queiroz. “É como se as soluções Wi-Fi distribuíssem os dados como uma lâmpada e a nossa como uma lanterna”, comparou.
A startup sediada em São Francisco, na Califórnia, tem o grupo Sequoia e a Motorola entre seus investidores e já captou US$ 42 milhões. No Brasil, a empresa vem atuando desde o início de 2008 por meio de revendas – hoje possui 10 parceiros. Entre seus clientes estão hotéis da rede Accor e a universidade de Uberaba (Uniube), em Minas Gerais.
“Muitos hotéis, que recebem executivos com frequên­cia, priorizam a escolha da decoração, mas se esquecem da estrutura da rede Wi-Fi e acabam perdendo dinheiro com isso”, alertou o executivo.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email